Economia

Jovens precisam ter resiliência e iniciativa, dizem executivos

COMPARTILHE
47

Iniciativa, resiliência, criatividade e responsabilidade são alguns dos atributos que executivos de empresas que participam da quinta edição do programa CEOx1dia, promovido pela Odgers Berndtson em parceria com o Estado, acreditam que um jovem ingressante numa grande empresa deve ter para trilhar um caminho profissional de sucesso.

Reforma administrativa pode demorar um pouco, diz Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse neste domingo, 17, que a reforma administrativa...

Gustavo Werneck, da Gerdau: Choque digital como questão de sobrevivência

Como uma empresa da chamada "economia real" lida com as mudanças de um mundo...

Custo de um filho em São Paulo pode variar 104 vezes, dependendo do bairro

Giuliana Pierri e Luciene Bertolazi estão separadas por apenas 22 quilômetros. Mas não poderiam...

O projeto seleciona jovens universitários de todo o Brasil para ser CEO por um dia – acompanhar a rotina de uma grande empresa pelas mãos do CEO, dos mais variados segmentos de atuação. Após duas fases de seleção – uma online e outra presencial -, o processo chegou ao fim com o nome dos 23 jovens que participarão da edição 2019.

São universitários de Estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Maranhão e Ceará, que estarão ao lado de executivos de empresas como Heineken, Faculdade Belas Artes, Abbott e BRK Ambiental. As visitas ocorrerão entre os dias 26 de agosto e 6 de setembro (confira abaixo a lista dos aprovados e dos respectivos CEOs).

Continua depois da publicidade

Teresa Vernaglia, CEO da BRK Ambiental, empresa privada da área de saneamento, destaca que para crescer é fundamental que o jovem não tenha medo de arriscar e que seja orientado sempre sobre os resultados esperados, mas alerta que não basta apenas querer: é necessário ter iniciativa e noção de que tem um papel importante para promover as mudanças de que a empresa precisa.

“Tem que querer mudar, mas tem que ter iniciativa. Nós precisamos de líderes e de jovens que tenham o espírito de transformar, mas que também saibam que cabe a eles, de diversas formas, trazer uma solução. Tem que ser uma pessoa que goste de entregar o resultado”, aconselha Teresa, que afirma que não pretende planejar uma programação diferente para o dia da visita do jovem, já que a rotina de seu trabalho já é bastante diversificada. “Um dia normal aqui já é bem diferente”, brinca.

Para a CEO da Faculdade Belas Artes, Patrícia Cardim, que também receberá um universitário no CEOx1dia, ter criatividade é fundamental. “Não sabemos o que vai ser do mundo amanhã, então entendemos que a criatividade é a habilidade mais poderosa do ser humano, principalmente para uma liderança.”

Ela destaca que a criatividade ajuda no desenvolvimento de outra habilidade importante: a sabedoria de adaptabilidade. “É preciso sempre desconstruir certas verdades e ir reconstruindo outras ideias, para que a empresa permaneça relevante.”

De opinião semelhante é a CEO da Sephora no Brasil, Andrea Orcioli, segundo quem o mercado exige cada vez mais resiliência. “É também importante que o profissional seja curioso e, especialmente, multidisciplinar – para entender a dinâmica e as expectativas de cada cargo”, diz ela, que destaca que humildade e empatia são essenciais para a construção de boas relações.

“É ter em mente que há sempre algo a se aprender com o outro e procurar se colocar no lugar do outro. Por fim, integridade e transparência: a verdade precisa ser dita, por mais difícil que seja.” Andrea também ressalta que é fundamental que o jovem tenha valores alinhados aos da empresa. Para a executiva, além disso, é importante que o jovem se sinta no controle de sua carreira e de sua atividade profissional.

Gilney Bastos, CEO da White Martins, que também participa do programa neste ano, conta que a determinação em atingir objetivos e o dinamismo para poder avançar em cada etapa da carreira são imprescindíveis ao jovem e reforça a importância de programas como o CEOx1dia.

“Essas iniciativas são importantes para conectar os universitários ao mercado de trabalho, ao mesmo tempo em que contribuem para que nós, líderes, também conheçamos o que motiva e inspira as futuras lideranças.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Vinicius Passarelli, especial para a AE
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade