Economia

Região Nordeste tem quase 3 milhões de pessoas em situação de desalento, diz IBGE

COMPARTILHE
9

A Região Nordeste tem quase três milhões de pessoas em situação de desalento, ou seja, 2,919 milhões de habitantes da região não procuravam emprego por acreditar que não conseguiriam uma vaga, por exemplo. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Juros sobem, mas correção é limitada por cenários de inflação e Selic

Um movimento de realização de lucros sustentou os juros futuros em alta durante a...

Real tem pior desempenho mundial pelo segundo dia seguido e dólar vai a R$ 4,16

O real teve novo dia de piora forte ante o dólar nesta terça-feira e...

Ibovespa perde fôlego no fim do pregão, mas fecha em alta com Petrobras

Em meio ao dia positivo em Wall Street e à alta expressiva das ações...

O Brasil registrou um recorde de 4,877 milhões de pessoas em situação de desalento no segundo trimestre de 2019. Os maiores contingentes estavam na Bahia (766 mil pessoas) e no Maranhão (588 mil).

Os Estados com menor população desalentada foram Amapá (13 mil) e Rondônia (15 mil).

Continua depois da publicidade

O porcentual de pessoas desalentadas – em relação a todos os desocupados, ocupados e pessoas com disponibilidade para trabalhar mas que não estão procurando emprego – foi de 4,4% na média do País, mas alcançou 18,4% no Maranhão e 15,2% em Alagoas.

Os menores porcentuais foram registrados em Santa Catarina (0,9%) e Rio de Janeiro (1,3%).

Daniela Amorim
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade