Economia

Alta mais branda de mão de obra desacelera inflação da construção

COMPARTILHE
8

O aumento mais brando no custo da mão de obra desacelerou a inflação da construção dentro do Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) de agosto, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Câmara rejeita MP que destina R$ 3,5 bi à Eletrobras

Depois de mais de quatro horas de deliberação, o plenário da Câmara rejeitou a...

Caixa: recálculo da prestação de contratos imobiliários pelo IPCA será mensal

O vice-presidente da Habitação da Caixa Econômica Federal, Jair Mahl, esclareceu que o...

MRV: Nova modalidade de crédito imobiliário da Caixa beneficia diversificação

Em comunicado ao mercado, a MRV afirma que a nova modalidade de crédito apresentada...

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-10) subiu 0,35% em agosto, após uma elevação de 1,08% registrada em julho.

O Índice que representa o custo de Materiais, Equipamentos e Serviços passou de uma alta de 0,06% em julho para um aumento de 0,24% em agosto. Os gastos com Materiais e Equipamentos avançaram 0,22% em agosto, enquanto os custos dos Serviços tiveram elevação de 0,32% no mês.

Continua depois da publicidade

Já o índice que representa o custo da Mão de Obra cresceu 0,44% em agosto, depois de um avanço de 1,97% em julho.

Daniela Amorim
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade