Economia

Após dez anos, BC voltará a vender dólares à vista

COMPARTILHE
7

Após mais de dez anos, o Banco Central voltará a promover operações de venda direta de dólares ao mercado financeiro. Em meio à crescente busca das empresas brasileiras por dólares, o BC anunciou que ofertará lotes diários da moeda americana entre 21 e 29 de agosto. Os valores ainda serão anunciados.

Senado aprova projeto que prorroga apropriação de créditos do ICMS por Estados

O Senado aprovou um projeto que adia de 2020 para 2033 o prazo que...

Bolsas de NY fecham em baixa com dado de varejo pesando

As bolsas de Nova York fecharam em baixa nesta quarta-feira à medida que, em...

Assinada MP que pode dar desconto de até 70% em dívidas com a União

O presidente Jair Bolsonaro assinou hoje (16) a Medida Provisória (MP) do Contribuinte Legal,...

Uma operação assim não ocorria no Brasil desde fevereiro de 2009, quando o BC foi obrigado a ofertar dólares ao mercado para manter a liquidez após o estouro da crise financeira global. Agora, o motivo da ação do BC é outro.

O Estadão/Broadcast apurou que, nos últimos meses, a instituição tem identificado um movimento de troca de dívida por grandes empresas brasileiras. Muitas estão quitando operações de crédito no exterior e, ao mesmo tempo, fechando novas operações de financiamento dentro do País. Na prática, ocorre a chamada “rolagem” da dívida, mas o compromisso deixa de ser com instituições de outros países e passa a ser com instituições locais.

Continua depois da publicidade

De fato, os dados do BC mostram que, em 12 meses até junho, o saldo referente a títulos emitidos por empresas no mercado externo caiu 34,5%. No mesmo período, o saldo de títulos de dívida emitidos no mercado brasileiro subiu 34,4%.

O problema é que, para quitar os compromissos no exterior, as empresas precisam de dólares. Isso tem aumentado a procura pela moeda americana no Brasil.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fabrício de Castro
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade