Economia

China promete tomar "contramedidas necessárias" em reação a tarifa de 10% dos EUA

COMPARTILHE
11
Advertisement
Advertisement

A China precisa tomar “contramedidas necessárias” ao plano dos Estados Unidos de impor uma tarifa de 10% a mais US$ 300 bilhões em produtos chineses, afirmou hoje o Ministério de Finanças chinês.

Analistas veem ganho para Brasil com acordo entre EUA e China

O crescimento econômico global e o avanço do comércio internacional poderão mais que compensar...

'Trégua interessa tanto a chineses quanto aos EUA', diz pesquisadora da FGV

O anúncio da conclusão de uma "fase 1" do acordo comercial entre Estados Unidos...

Municípios pedem receita do pré-sal para pagar salários

Mais de um quarto das prefeituras brasileiras ainda não tem recursos para pagar a...

Em comunicado, o ministério alega também que o plano de Washington viola um consenso alcançado pelos presidentes dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, e tira os dois países do caminho certo no sentido de resolver suas divergências comerciais.

Na terça-feira (13), os EUA recuaram parcialmente em seu plano, ao remover alguns produtos da lista de produtos chineses que passarão a pagar tarifa de 10% a partir de 1º de setembro e adiar a tarifação de outros bens – como celulares e laptops – para 15 de dezembro.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

Advertisement
Publicidade