Economia

Câmara rejeita destaque sobre registro de ponto por exceção

COMPARTILHE
11

O plenário rejeitou por 304 votos contra e 124 a favor o terceiro destaque do PT à Medida Provisória da Liberdade Econômica. O partido tentou retirar do texto a possibilidade de registro de registro de ponto por exceção, ou seja, o trabalhador só tem que bater o ponto quando entrar ou sair fora de seu horário regular.

Ibovespa perde fôlego no fim do pregão, mas fecha em alta com Petrobras

Em meio ao dia positivo em Wall Street e à alta expressiva das ações...

Alcolumbre tenta derrubar investida para alterar projeto da cessão onerosa

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), tenta derrubar as tentativas de alterar o...

Aneel nega pedido de revisão tarifária extraordinária da Energisa Eletroacre

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) negou, por unanimidade, o pedido...

Está em análise agora o último destaque do PSC que retorna com a possibilidade de que, em processos de falência alcance os sócios de forma automática. Havia ainda um do Solidariedade na fila que foi retirado.

O texto-base da MP foi aprovado na terça-feira por 345 a favor e 76 contra. A medida perde a validade no dia 27 de agosto.

Continua depois da publicidade

Camila Turtelli e Lorenna Rodrigues
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade