Economia

Câmara rejeita destaques do PSOL e do PCdoB à MP da Liberdade Econômica

COMPARTILHE
10

O plenário manteve no texto da Medida Provisória da Liberdade Econômica (881) a autorização de trabalhos aos domingos e feriados. O PSOL tentou alterar o texto com um destaque que foi rejeitado por 233 votos, contra 99 para aceitar.

Câmara rejeita MP que destina R$ 3,5 bi à Eletrobras

Depois de mais de quatro horas de deliberação, o plenário da Câmara rejeitou a...

Caixa: recálculo da prestação de contratos imobiliários pelo IPCA será mensal

O vice-presidente da Habitação da Caixa Econômica Federal, Jair Mahl, esclareceu que o...

MRV: Nova modalidade de crédito imobiliário da Caixa beneficia diversificação

Em comunicado ao mercado, a MRV afirma que a nova modalidade de crédito apresentada...

O PCdoB queria retirar do texto da MP regra de repouso de um domingo a cada 4 semanas, e o destaque foi derrubado por 244 votos. Na sequência, os deputados analisam um pedido do PDT que retira do texto da medida autorização de trabalho aos domingos e feriados.

Depois, há ainda 4 outros destaques na fila que precisaram ser analisados um a um.

Continua depois da publicidade

O texto-base da MP foi aprovado por volta de 23h de ontem, depois de muitas negociações ao longo do dia, por 345 a favor e 76 contra. A medida perde a validade no dia 27 de agosto. Depois de encontrar resistência entre parlamentares, principalmente por causa de alterações nas regras trabalhistas, o governo e o deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), relator da MP, enxugaram o texto para levá-lo a votação.

Camila Turtelli, Lorenna Rodrigues, Amanda Pupo e Mariana Haubert
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade