Economia

Plenário da Câmara inicia análise dos destaques à MP da Liberdade Econômica

COMPARTILHE
14
Advertisement
Advertisement

Os deputados começaram a analisar os destaques, que são pedidos de mudança, à Medida Provisória da Liberdade Econômica (881). Neste momento, está em análise destaque do PT que trata de falências e retira artigo que impede a desconsideração do grupo econômico por “mera existência”, sendo necessário que seja caracterizado desvio de finalidade e confusão patrimonial entre as empresas do grupo.

Mourão diz não ter posição sobre CMPF e defende discussão do tema no Congresso

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou na noite desta segunda-feira, 13, não ter uma posição...

Abrasel: Fim de semana com restaurantes abertos mantém faturamento 85% abaixo

O primeiro final de semana com bares e restaurantes abertos em São Paulo manteve...

Cyrela: vendas líquidas no 2º trimestre somam R$ 818 milhões, queda de 57,3%

Em suas prévias operacionais do segundo trimestre de 2020, a Cyrela registrou uma...

Na sequência, será analisado um destaque do PSOL. A proposta do partido retira do texto da MP a autorização de trabalho aos domingos e feriados.

Depois destes dois, os deputados terão de avaliar ainda seis destaques, um a um. As propostas podem ser retiradas da pauta pelos autores ao longo da sessão. Fora desta lista, dois destaques já foram retirados nesse início de sessão, um do Novo e um do bloco PP/MDB/PTB.

Advertisement
Advertisement
Continua depois da publicidade

O texto-base da MP foi aprovado por volta de 23h de terça, depois de muitas negociações ao longo do dia, por 345 a favor e 76 contra. A medida perde a validade no dia 27 de agosto. Depois de encontrar resistência entre parlamentares, principalmente por causa de alterações nas regras trabalhistas, o governo e o deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), relator da MP, enxugaram o texto para levá-lo para votação.

Camila Turtelli, Lorenna Rodrigues, Amanda Pupo e Mariana Haubert
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.