Economia

Após conversa, Macri diz que Fernández mostrou vontade de 'tranquilizar mercados'

COMPARTILHE
7

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, afirmou ter tido recentemente uma conversa telefônica “boa e longa” com o candidato de oposição e vencedor das eleições primárias no último domingo, Alberto Fernández, apontando que o kirchnerista “se comprometeu a colaborar em todo o possível para que este processo eleitoral e a incerteza política que ele gera afetem o menos possível a economia dos argentinos”.

Bolsonaro diz que 13º do Bolsa Família mostra que governo quer manter programa

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinou nesta terça-feira, 15, medida provisória para garantir pagamento...

PMs e bombeiros terão regras duras de inatividade, mas benefício integral

A inclusão de policiais e bombeiros militares na reforma das Forças Armadas deve render...

Juros sobem, mas correção é limitada por cenários de inflação e Selic

Um movimento de realização de lucros sustentou os juros futuros em alta durante a...

“(Fernández) se mostrou com vocação de tentar levar tranquilidade aos mercados a respeito dos riscos de uma eventual alternância no poder e concordamos em manter uma linha aberta direta entre nós dois”, escreveu o mandatário em sua conta no Twitter.

O resultado da eleição prévia realizada há três dias mostrou Alberto Fernández, cuja chapa tem a ex-presidente e senadora Cristina Kirchner como vice, com pouco mais de 47% dos votos e Macri, candidato à reeleição, com cerca de 32%. As primárias funcionam como um mecanismo para enxugar o número de candidatos que participa da disputa decisiva. O primeiro turno das eleições na Argentina será em 27 de outubro.

Continua depois da publicidade

Nicholas Shores
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade