Política Regional

Magno Malta comenta pedido de CPI de Contarato contra Moro: “É para rir ou para chorar?”; veja o vídeo

COMPARTILHE
"O que estão querendo? Levar Sérgio Moro para a masmorra?", questiona Magno Malta.
1996

O ex-senador capixaba Magno Malta (PR) utilizou as redes sociais para criticar a postura do senador Fabiano Contarato (Rede-ES) que propôs ao Plenário, na última semana, a instalação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para apurar suposta quebra do princípio da imparcialidade do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, quando presidiu várias ações penais. Veja o vídeo no final da matéria!

STJ nega pedido de liberdade a assassino de ex-governador do Espírito Santo, Gerson Camata

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou na noite desta quarta-feira (16) pedido do...

Irupi é o primeiro município do Caparaó a implantar projeto “Câmara sem Papel”

A Câmara Municipal de Irupi implantou nesta semana o projeto “Câmara sem Papel”, com...

Em seu dia, professores conduzem sessão ordinária na Câmara de Cachoeiro

Nesta terça-feira (15),  Dia do Professor, o presidente da Câmara de Vereadores de Cachoeiro,...

O ex-magistrado teria trocado mensagens pelo aplicativo Telegram com procuradores da Lava Jato, operação que levou dezenas de políticos para a cadeia, entre eles o ex-presidente Lula (PT).

Ao propor a CPI, Contarato, que tem se posicionado contra o governo Bolsonaro, lembrou o Código de Ética da Magistratura, que estabelece, no artigo 1º, que o juiz deve primar pela imparcialidade; no artigo 8º, que diz o juiz deve estar a uma distância equivalente entre as partes; e no artigo 9º, que determina que o magistrado tem que dispensar às partes igualdade de tratamento.

Continua depois da publicidade

“Eu não posso me omitir diante de tamanha violação, como o que está sendo veiculado pela imprensa nacional e internacional. Eu não posso me furtar, porque, como muito bem disse Martin Luther King, o que mais assusta não é a ousadia dos ruins, mas a covardia dos bons. Mesmo que eu seja julgado pela população. Eu não quero fazer parte de 81 senadores que se acovardaram”, afirmou Fabiano Contarato.

Magno Malta, que não conseguiu a reeleição em 2018 ao Senado, disparou contra Contarato em vídeo que gravou e publicou nas redes sociais. “Estamos vivendo o absurdo dos absurdos. Quando a gente pensa que as coisas estão tomando um rumo diferente aí vem a ideia de jerico (ideia absurda ou má). A gente que luta enfrentando o crime do Brasil nunca pensa que alguém vai propor uma reviravolta em que o combatente vira o criminoso. Agora o alvo é Sergio Moro. Não bastasse a violação das suas mensagens, conversas que nada tem de criminoso, agora vem o pior: a proposição de uma CPI. Me dá vontade de rir”, diz o ex-senador em trecho do vídeo.

Malta pede uma reação do Brasil “severa” contra a postura de Contarato. “Como o Senado representa a Federação é preciso que haja um levante de toda a população do Brasil contra isso. Um levante dos senadores, que lutem por justiça e dignidade e que não tenha pretensão de proteger vagabundo, criminoso. Aí vem um senador do nosso Espírito Santo, se levanta e faz um discurso propondo investigar Sergio Moro. É para rir ou para chorar? Nós temos que nos indignar, mas é para rir, e vamos ver quem são esses senadores que vão assinar essa proposição, pois a CPI da Lava Toga foi impedida pelos senadores e pelo próprio Supremo. O que estão querendo? Levar Sergio Moro para a masmorra?”, critica.

Publicidade