Política Regional

Deputados estaduais cobram investimentos em segurança

COMPARTILHE
85

A situação da segurança pública nos municípios do interior capixaba foi tema de discursos na sessão ordinária de ontem na Assembleia Legislativa. Dentre os assuntos abordados, os parlamentares citaram o aumento da criminalidade, segundo eles, devido à falta de efetivo, ao fechamento de delegacias e ao sucateamento dos Serviços Médicos Legais (SML).

Assim como foi dito na greve da PM, Capitão Assumção volta a dizer que “o prato do policial está vazio”; veja o vídeo

O deputado estadual Capitão Assumção (PSL) ao utilizar, ontem (17), a tribuna na Assembleia...

​Majeski é contra criação de 307 cargos no MPES e redução no controle dos servidores externos da Ales

A aprovação de projetos polêmicos marcou a última semana dos trabalhos na Assembleia Legislativa...

Em reunião com vereadores, Da Vitória garante R$ 470 mil em recursos para Guaçuí

Vereadores de Guaçuí tiveram uma agenda positiva na capital, na segunda-feira, com o deputado...

Dentre os inúmeros fatores relatados pelos deputados, o déficit de efetivo das polícias Militar e Civil foi apontado como um dos problemas a serem vencidos para a resolução do problema da segurança Pública no Espírito Santo, de acordo com o Coronel Alexandre Quintino.

O deputado disse que, entre 2015 e 2018, a PM não teve nenhum oficial ingresso e a corporação capixaba, assim como a cearense, são as únicas da federação em que os policiais trabalham por 35 anos, enquanto nas demais eles cumprem 30 anos de serviço. Além disso, os militares capixabas têm salários muito baixos e não contam com os mesmos direitos que as categorias civis, segundo o parlamentar do PSL.

Continua depois da publicidade

Quintino atribui grande parte do problema à falta de vontade política. Para ele, a reforma da Previdência pode ser uma oportunidade de mudar a realidade dos PMs estaduais. “A corporação capixaba já fez sua parte e, nesse momento tão importante de mudanças, eu clamo ao Governo do Estado e ao Governo Federal que olhem com um olhar diferenciado para a nossa categoria”, pediu o deputado.

Para o líder do governo, Enivaldo dos Anjos (PSD), é necessário avaliar as conquistas do Governo do Estado nos primeiros seis meses de gestão. “São muitas coisas a fazer e ainda é cedo para cobrarmos todas as soluções de uma só vez. Precisamos olhar para o que já foi feito até aqui e ver que estamos no caminho certo”, disse.

Publicidade