Cidades

Carro de Boi: Justiça Estadual declara incompetência no processo que resultou na prisão de 11 pessoas em Guaçuí

COMPARTILHE
3971
Advertisement
Advertisement

Conforme divulgado em primeiro mão, no último dia 10, pelo AQUINOTICIAS.COM, o caso da operação “Carro de Boi”, que apura esquema de desvio de dinheiro na Santa Casa de Guaçuí, deve ser apreciado pela Justiça Federal. Nesta quarta-feira (17), o juiz da 2ª Vara da Comarca de Guaçuí, Bruno Fritoli Almeida, declarou incompetência da Justiça Estadual para atuar na ação.

Continua depois da publicidade

Os promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) opinaram reconhecendo a incompetência da Justiça Estadual na atuação no caso da operação “Carro de Boi”, que levou à prisão, em maio deste ano, 11 pessoas, entre elas provedores, ex-provedores, médicos e empresários.

No processo Nº 0002486-69.2018.8.08.0020, a defesa de Daniel Sabatini Teodoro, Denis Vaz, Helio José de Campos Ferraz Filho e José Areal Prado Filho alegou a ausência de competência da Justiça Estadual na matéria, apontando que a questão deveria ser submetida à apreciação da Justiça Federal, já que a investigação é referentes a recursos oriundos do Governo Federal. “Pontuando que não pode haver cisão no conhecimento e julgamento das questões”, diz trecho dos autos.

Com a decisão do magistrado da Comarca de Guaçuí, caberá à Justiça Federal analisar se o processo compete realmente a ela e se os presos na operação poderão responder ao processo em liberdade.  O caso segue em segredo de justiça.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.