Política Nacional

Major Olímpio: tiraram Sérgio Amaral da embaixada e não fez falta nenhuma

COMPARTILHE
12

O líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), ironizou as críticas da provável nomeação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para o posto de embaixador em Washington e reagiu ao que descreveu como uma “tempestade em copo d’água” em torno do assunto. Ao Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, o senador disse estar confiante de que o governo não terá dificuldades em aprovar a nomeação no Senado, uma vez que o cargo é “de natureza 100% política”.

Em BH, manifestantes pedem veto total à lei de abuso de autoridade

Em ato organizado por apoiadores do governo neste domingo, 25, em Belo Horizonte, manifestantes...

Ato contra lei de abuso de autoridade reúne cerca de 5 mil em Brasília

Ato organizado pelo movimento Vem Pra Rua reuniu cerca de 5 mil pessoas na...

Supremo já arquivou 2/3 da delação da Odebrecht

Dois ex-executivos da Odebrecht relataram com detalhes à força-tarefa da Lava Jato como negociaram...

“Tiraram o Sérgio Amaral de lá faz três meses e até agora não fez falta nenhuma. Ou seja, não vejo motivo para toda essa tempestade em copo d’água que estão fazendo em torno desse assunto. Até porque este é um cargo de natureza 100% política”, afirmou.

De acordo com o senador, a embaixada conta com dezenas de quadros técnicos, que serão capazes de dar ao hoje deputado o suporte necessário na função. “Esse pessoal está trabalhando esse tempo todo e não tivemos nenhum problema. Neste momento, a gente nem embaixador tem”, afirmou. “O mais importante é o embaixador ter domínio da visão de governo do governo Bolsonaro.”

Continua depois da publicidade

Major Olímpio disse já ter iniciado algumas conversas informais com senadores que, assim como ele, integram a Comissão de Relações Exteriores do Senado. Segundo ele, a ideia é aprofundar esse trabalho de convencimento nas próximas semanas.

Clarissa Oliveira
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade