Educação

Presos do regime semi-aberto concluem cursos profissionalizantes em Piúma

COMPARTILHE
148

Na última sexta-feira (31), vinte e três reeducandos que cumprem pena em regime aberto na Comarca de Piúma receberam diploma de conclusão dos cursos de empreendedorismo, auxiliar de serviços gerais e auxiliar de logística e produção. A iniciativa faz parte do “Projeto Recomeçar”, implantado na 2ª Vara de Piúma pelo Juiz de Direito Diego Ramirez Grigio Silva e pelo Promotor de Justiça Gustavo Ribeiro Barcellar.

Espírito Santo tem mais um finalista na Olimpíada da Língua Portuguesa

Foram anunciados na noite desta quarta-feira (30) os finalistas da categoria Memórias Literárias da...

Na reta final para o Enem equilíbrio é fundamental; veja as dicas

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) está chegando. São 5.095.308 milhões de inscritos...

Conheça as universidades brasileiras que integram o ranking das melhores da América Latina

A consultoria britânica Quacqurelli Symonds (QS) divulgou o ranking que classificou as melhores universidades...

Com base nas diretrizes da Lei de Execução Penal n° 7.210/84 e na Resolução n° 96/2009 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o “Projeto Recomeçar” tem o objetivo de promover cidadania aos reeducandos, oferecendo cursos profissionalizantes, apoio psicossocial e de saúde, além de incentivar a contratação dos egressos e reeducandos em obras e serviços realizados pelo poder público.

A cerimônia de formatura, que aconteceu na APAE de Piúma, foi uma parceria entre Poder Judiciário, o Ministério Público e a Secretaria de Assistência Social de Piúma e contou com o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Justiça (SEJUS) e da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (SECTI).

Continua depois da publicidade

Em seu discurso, o juiz titular da 2ª Vara de Piúma, Diego Ramirez, enfatizou a importância da conclusão dos cursos e afirmou que a conquista dos reeducandos é a “certeza de que a execução penal pode ser um instrumento significante e capaz de ressocializar e que o estudo é fundamental para a formação e desenvolvimento do caráter da pessoa”.

O promotor de Justiça Gustavo Barcellar parabenizou os reeducandos pela vitória: “Quero parabenizar todos os formandos e dizer que vocês são exemplos. Superaram dificuldades, e agora, ampliam as possibilidades de uma vida digna, que todos são merecedores. Esse é o caminho para que possamos ter uma sociedade mais pacífica e com menos violência”, afirmou.

Também estiveram presentes no evento, a representante da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional, Fabíola Silva Santana; a gerente de reintegração social e cidadania, Oleni da Silva Cesário; o Secretário de Assistência Social de Piúma, Janderson Mota; além dos formandos e familiares.

Publicidade