Segurança

Irmãos suspeitos de matar fisioterapeuta têm até 12h desta terça (18) para se entregarem em Ibatiba  

COMPARTILHE
12330

O delegado titular da Delegacia de Ibatiba, Cláudio Rodrigues, estipulou prazo para que os dois irmãos, suspeitos de matar a fisioterapeuta Jéssica de Assis Marques, de 23 anos, na noite deste domingo (16), em um roubo seguido de morte [latrocínio], na localidade de Santa Maria de Cima, interior do município, se apresentem na delegacia.

Câmera flagra influenciador digital furtando óculos em Cachoeiro; veja o vídeo

O digital influencer João Batista Brandão foi flagrado pela câmera de segurança de uma...

Polícia Militar faz buscas por motos roubadas na região do Caparaó

Na última quinta-feira (14), a Polícia Militar foi ate a localidade de Córrego Santa...

Caminhão carregado com bananas tomba e motorista morre na "Curva da Morte", em Cachoeiro

Um acidente registrado no final da tarde desta sexta-feira (15), na ES 164, rodovia...

A dupla tem até 12h desta terça-feira (18) para se entregar voluntariamente, caso contrário, os irmãos passarão a ser considerados foragidos, e a polícia, intensificará as buscas pelos criminosos.

Os pais dos suspeitos já foram ouvidos pela polícia, e apesar de facilitarem a fuga dos filhos, há uma cláusula de isenção de pena para o crime que eles cometeram [crime de favorecimento pessoal], portanto, neste momento, a Polícia Civil não vai autuar os pais dos jovens por participação no crime.

O crime

Continua depois da publicidade

Jéssica foi encontrada morta na manhã desta segunda-feira (17), em Santa Maria de Cima, localidade de Ibatiba onde a jovem morava com a mãe, o pai e dois irmãos. Ela estava junto a sua moto, caída em uma ribanceira de mais de 200 metros, e no corpo, havia marca de tiro.

A perícia apontou que a fisioterapeuta foi baleada na axila e que o projétil atravessou o coração. Mesmo ferida, a moça não se rendeu aos assaltantes, e seguiu com a moto, até perder os sentidos e cair sem vida na ribanceira.

A jovem desapareceu na noite deste domingo (16), após ir ao Centro da cidade e não retornar para casa. Por volta das 22h, a família da profissional que atuava na Apae do município, passou a procurar pela moça. Sem respostas, o pai de Jéssica foi até a polícia e informou aos militares sobre o sumiço da filha.

De acordo com um primo da vítima, familiares e amigos acharam a  jovem por volta das 8h, após iniciar buscas na rodovia que seria o trajeto da jovem até chegar a residência.

Moradores da região contaram aos familiares que durante a noite, ouviram disparos e gritos.

Ainda de acordo com Rodrigues, equipes da Polícia Civil estão empenhadas em facilitar a entrega dos irmãos, que caso não ocorra de forma espontânea até o meio dia de hoje, passarão a ser considerados foragidos em todo país, e as estratégias para cumprir o mandado de prisão serão colocadas em prática.

A dupla deve ser autuada por crime de latrocínio, a maior pena do Código Penal, podendo chegar a 30 anos prisão.

 

 

 

 

Publicidade