Aqui nas Cidades

Feira Livre no Nova Brasília para ampliar a renda da agricultura familiar

COMPARTILHE
238
Advertisement
Advertisement

Há 40 anos funcionando na praça do Ginásio de Esportes “Nelo Borelli”, no bairro Nova Brasília, a tradicional Feira Livre da Agricultura Familiar é um importante canal de comercialização para famílias de pequenos produtores rurais de Cachoeiro.

Continua depois da publicidade

Além de contribuir para o fortalecimento da agricultura familiar do município, oferece aos consumidores a oportunidade de comprar, diretamente das mãos do produtor, alimentos frescos e de qualidade, como ovos, legumes, frutas, verduras, queijo, pães, bolos, pó de café e linguiça.

Atualmente, a feira funciona todos os sábados, das 5h30 às 9h30, e beneficia, segundo a Secretaria Municipal de Agricultura e Interior (Semai), organizadora do projeto, 30 feirantes de Cachoeiro.

Um exemplo da importância da feira livre para a agricultura familiar é a experiência do agricultor Lucimar Amaro das Neves. Casado e pai de uma menina, de 14 anos, há aproximadamente seis anos participa da feira no bairro Nova Brasília e desde então tem impulsionado os lucros em sua residência.

Continua depois da publicidade

“Comecei vendendo queijo em casa e senti a necessidade de legalizar meu produto. Há dois anos, entrei no ramo de cortes de porco para ampliar meu negócio. Graças ao dinheiro das feiras posso sustentar minha família. Ainda faço alguns bicos, mas minha renda vem da roça”, conta Lucimar.

Em sua barraca podem ser encontrados queijos brancos, temperados, ricotas, linguiças e carnes suínas. Todos os produtos alimentícios são preparados e produzidos em sua fazenda, na região da Safra.

Além do sustento familiar, a lavradora Kàssila Pastro de Jesus comemora o grande número de amigos que cultivou nos seis anos em que está vendendo seus produtos alimentícios na feira do bairro Nova Brasília. Para ela, além dos clientes fidelizados, uma “nova família” foi criada.

Advertisement
Continua depois da publicidade

“Como todo início, foi um pouco difícil, mas graças a Deus não foi impossível. Todo o trabalho realizado em nove anos que venho produzindo minhas iguarias foi recompensador demais. Os produtos que eu vendo foram bem aceitos porque é tudo preparado com muito carinho, amor e zelo”, comenta Kàssila.

Junto de sua irmã, Kàssila aprendeu a produzir seus alimentos desde muito nova, com apoio de sua mãe. Macarrão caseiro, massa fina de pastel, suco natural, caldo de cana e pastel frito na hora têm feito a clientela ser cada vez mais presente em sua barraca. Ela completa dizendo que toda a dificuldade é compensada quando um cliente retorna satisfeito procurando suas iguarias, elogiando a simpatia de seu atendimento e a qualidade dos produtos.

“Quem compra com a gente pela primeira vez sempre acaba voltando. É gratificante sair por volta das 3h de casa e saber que vamos encontrar pessoas, que além de consumir nosso produto, estarão sorrindo para nós. Passamos por tantos problemas cotidianos e trabalhar com os outros feirantes nos faz esquecer os problemas por algumas horas”, finaliza.

 

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].