Aqui nos bairros

Empreendedorismo e muitas oportunidades também presentes no bairro Zumbi

COMPARTILHE
86

O bairro mais populoso de Cachoeiro é também um leque de oportunidade para as pessoas que, com muito trabalho e esforço, desejam dar início a projetos, sejam eles de cunho social, como projetos pessoais.

Feira Livre no Nova Brasília para ampliar a renda da agricultura familiar

Há 40 anos funcionando na praça do Ginásio de Esportes “Nelo Borelli”, no bairro...

Guarda Municipal leva projetos para maior segurança da microrregião

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Cachoeiro de Itapemirim realiza um trabalho preventivo em...

Investimentos na educação têm sido prioridade nas regiões do Zumbi, Otton Marins e Nova Brasília

Atenta às demandas e importância em oferecer uma educação de qualidade, a Secretaria de...

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico tem trabalhado com políticas de ações amplas, que tem como objetivo beneficiar o município como um todo. Entre essas ações, podem ser citadas leis de incentivos fiscais, que almejam atrair novos investimentos para o município, aumentando a oportunidade de empregos formais.

No bairro Zumbi, um projeto piloto chamado “Bairro Empreendedor” trouxe oportunidade de otimização do tempo de trabalho, aperfeiçoamento e preparação do produto e apresentação final de como a mercadoria deve ser levada ao consumidor. O projeto, que levou para o bairro capacitações, orientações para acesso ao crédito e formalização de novos negócios, beneficiou 22 empreendedores.

Continua depois da publicidade

Sonho do negócio próprio realizado

Desde pequena, Rosalina da Silva do Nascimento, conhecida como “Rosi”, viu sua mãe fazer doces, bolos e biscoitos para ela e seus nove irmãos. Com uma grande família, as dificuldades financeiras eram cada vez mais presentes e Rosalina decidiu aprender os dotes culinários de sua genitora.

“Sempre fui apaixonada por cozinhar e tudo que sei aprendi com a minha mãe. Hoje, crio minhas próprias receitas de bolos, tortas e biscoitos. Tenho duas filhas, uma de 16 e outra de 6 anos, que também já demonstram interesse para cozinhar”, conta Rosalina.

Foi uma amiga que convidou Rosi a participar do projeto “Bairro Empreendedor”, que, segundo ela, ajudou a ter outra visão sobre as vendas de seus produtos alimentícios. “Eu não tinha experiência com vendas. O projeto ajudou no meu trabalho e melhorou a minha visão de venda e também ajudou na vida pessoal, pois eu e meu esposo estávamos desempregados. Após o curso tive um aumento no índice de vendas”, disse.

Rosalina afirma que tanto para ela quanto para amigos participar do “Bairro Empreendedor” foi importante para aprimorar o conhecimento e a prática com a experiência de vendas, bons resultados e ampliação de clientes. “Esse projeto foi como uma semente que caiu sobre mim e germinou ótimos frutos. Agradeço muito por ter sido incentivada a levar meus pães, doces e balas para vender fora. Nesse curto período tive boas vendas e comecei a ganhar clientes”, afirma.

De técnico de informática a fabricante de sacolé gourmet

Formado como técnico em informática, Daniel Lucas Pimenta, ficou sabendo do programa através dos jornais. De início não levou nenhum produto, pois até aquele momento o desejo era abrir um comércio no bairro Zumbi. No decorrer do projeto, com as orientações profissionais, ele descobriu que seria inviável abrir o desejado comércio, pois o ponto não era ideal para determinada atividade.

“Através do projeto pude entender que o marketing é tudo. Comecei a criar uma marca, mesmo sem ainda ter o produto, foi então que minha namorada, que trabalha com bolos e doces, deu sugestão de vender sacolé gourmet. Hoje estou vendendo e já criando a minha marca, pretendendo expandir na linha de “gelatos””, destaca.

Esperança e oportunidade para a vida pessoal e profissional foi a repercussão do programa “Bairro Empreendedor” para Daniel, que vinha há muito tempo buscando uma forma de sair da carteira assinada e passar a ter seu próprio negócio. Ele afirma que o projeto trouxe perspectivas e opções para que isso fosse feito.

“Não sabia como começar e o projeto me trouxe essa luz. Espero que até o fim da criação da identidade de meu negócio eu tenha uma empresa funcionando perfeitamente. Depois que mudei para o Zumbi pude vivenciar o preconceito que muitos têm com o bairro e o projeto trouxe para minha vida pessoal uma forma de mudar esse preconceito que a sociedade tem dos moradores de bairros carentes. Sonho com um Zumbi onde as pessoas publiquem vagas de emprego e que não exista pessoas desempregadas”, finaliza Daniel.

Sala do Empreendedor Itinerante

Nos meses de junho e julho a Sala do Empreendedor Itinerante, da Prefeitura de Cachoeiro, passará pelos bairros Otton Marins e Nova Brasília. A unidade móvel, usada para incentivar e facilitar a formalização de empreendedores, prestará assistência com ações pontuais, em locais de maior circulação.

Os atendimentos serão prestados por uma equipe da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semdec), com o objetivo de levar, gratuitamente, os serviços de orientações de pequenos negócios e microcrédito, com juros diferenciados, aos interessados em se tornar microempreendedores individuais (MEI).

O Procon de Cachoeiro estará em parceria com as ações da Semdec fazendo a distribuição de materiais educativos e prestará direcionamentos e esclarecimentos de dúvidas dos moradores sobre os direitos do consumidor. A Sala do Empreendedor Itinerante atenderá das 14h às 17h.

“O momento em que vivemos é de velocidade da informação, e os informais e postulantes em criar os seus próprios negócios precisam de um apoio mais direto do poder público. Por isso, nós iremos até eles, levando orientações e suporte, estimulando o empreendedorismo com sustentabilidade, proporcionando condições para que tenham mais segurança ao investir e que tenham retorno rápido”, explica o secretário de Desenvolvimento Econômico, Francisco Montovanelli.

Serviço

Para os bairros Otton Marins e Nova Brasília a programação levará aos moradores a Sala do Empreendedor Itinerante, com informações sobre formalização, acesso ao crédito, Procon, orientações para o mercado e capacitações dos parceiros SENAC e SEBRAE.

 

 

 

Publicidade