Agronegócio Regional

Em Cachoeiro, Incaper lança café conilon mais resistente à seca

COMPARTILHE
91

Elias Carvalho / Wanderson Amorim

Jovens transformam a vida de comunidade em Alegre e evitam o êxodo rural

A comunidade de Feliz Lembrança, na zona rural de Alegre, virou exemplo de sucesso...

Venda Nova do Imigrante vai sediar a maior feira do Agroturismo do Brasil

O município de Venda Nova do Imigrante sediará a 15ª edição da Feira Nacional...

Presidente da Coocafé avalia resultados de 40 anos da cooperativa e fala sobre o futuro do setor cafeeiro

Por Elias Carvalho A Cooperativa dos Cafeicultores da Região de Lajinha (Coocafé) realizou no último...

Foi lançada ontem, em Cachoeiro de Itapemirim, a nova cultivar melhorada de café conilon propagada por semente: a ‘Conquista ES8152’. A variedade foi desenvolvida pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e atende aos anseios dos cafeicultores capixabas de base familiar, que buscam por plantas mais resistentes à seca, mais produtivas e de qualidade.

Cerca de 600 pessoas participaram do lançamento, realizado na Fazenda Experimental do Incaper de Bananal do Norte, no distrito de Pacotuba, em Cachoeiro. O governador Renato Casagrande destacou o trabalho de pesquisa do Instituto, que resultou em uma variedade com alta produtividade. A Conquista ES8152 produz, em média, 74 sacas por hectare. Para ele, o lançamento é importante para todo o Estado e, em especial, para a região sul.

Continua depois da publicidade

“Depois de mais de 30 anos de pesquisas, o Incaper chega a essa conquista, uma variedade com alta produtividade, resistente à seca, rústico, um café resistente, com uma boa qualidade de bebida. Então, isso para nós e para o Estado todo é muito importante, mas especificamente para o Sul. Eu encomendei para a Secretaria de Agricultura um plano de recuperação e revitalização da cafeicultura do Sul do Estado. Porque a nossa média de produção no Sul é menor do que a média estadual e menor ainda do que a média do Norte. Temos que avançar na produção, no aumento da produtividade do café. Essa variedade é importante junto com a incorporação de novas tecnologias”, disse Casagrande.

O governador também ressaltou o empenho de sua gestão para investir em melhorias para o Instituto. “É importante a revitalização do Incaper, por isso a gente está dando mais recursos para custeio, autorizando agora R$ 1,5 milhão em investimentos para recuperar os escritórios, comprar novos equipamentos. Isso vai motivando os servidores e, por consequência, os produtores, e é uma forma de desenvolver o nosso Estado principalmente aqui na região Sul. Junto com isso, o Estado tem diversas outras ações, investimentos em infraestrutura que vão ajudando a conectar as pessoas as suas oportunidades, especialmente ao emprego e a renda que é o nosso maior desafio”.

Casagrande criticou a forma que foi gerido o Incaper nos últimos anos. “Nesses últimos anos, o Incaper sofreu muito porque houve uma rotatividade de direção muito grande e isso causou uma ausência dos recursos do Tesouro para o órgão, um desprestígio político. Então, nós entramos prestigiando o Incaper de novo, a minha presença nos eventos, ampliação dos recursos para custeio e investimentos, conversa permanente com os técnicos, construindo uma alternativa que gera a expectativa e a esperança de um trabalho que motive o servidor. O técnico precisa estar motivado. E o que nós fizemos nesses seis meses: já abrimos de novo a porta para que a gente possa motivar nossos técnicos”.

Recuperação da cafeicultura

O governador ressaltou a importância da recuperação da cafeicultura. “Isso é fundamental, pois você aumenta o número de oportunidades e a quantidade de recursos circulando. Mas, eu como conhecedor da região, sei o que é importante, eu sei que a cafeicultura é uma atividade que precisa ser recuperada na região Sul do Estado, principalmente no Sul baixo. Na região do Caparaó a gente está apoiando, mas o café está indo bem naquela região.

Temos produtores que ganham qualidade em todos os concursos que participam. Seu Manuel é um exemplo disso. Nós temos outras iniciativas aqui que também vão ajudar muito a região Sul, por exemplo, nós começamos a rodovia que liga a BR 101 até Bom Jesus do Norte, que é fundamental para o desenvolvimento do Estado e estava destruída. Estamos fazendo a estrada que liga São José do Calçado até Alto Calçado, também fundamental para essa região. Nós vamos começar, no mês de julho, a rodovia que liga Castelo a Muniz Freire.

São obras de infraestrutura que tenho certeza que vão ajudando no desenvolvimento do Sul do Estado do Espírito Santo”, finalizou.

Melhoramento genético

Para o diretor-presidente do Incaper, Antonio Carlos Machado, o lançamento de uma nova cultivar de café conilon propagada por semente é mais um marco para agricultura do Espírito Santo. “Ao longo dos anos já foram lançadas mais de dez variedades, isso mostra a importância que o Instituto tem não só para o Espírito Santo, mas para o Brasil e o mundo”, reforçou.

Segundo o pesquisador do Incaper, Romário Gava Ferrão, coordenador do trabalho de melhoramento genético, a nova variedade é praticamente um resumo de quase tudo o que foi feito na cafeicultura capixaba durante os 33 anos de pesquisa.

“Essa semente agrega produtividade, ampla base genética, se adapta aos ambientes quentes do Estado podendo suportar as altas temperaturas e a insolação. Além disso, ela é mais tolerante à seca, e apresenta moderada resistência à ferrugem, que é a principal doença do café. Demos mais um grande passo para que o Incaper continue sendo referência mundial em pesquisa, assistência técnica e extensão rural”, disse.

Publicidade