Espírito Santo

Ceasa completa 42 anos com alimentos, logística e infraestrutura de qualidade

COMPARTILHE
189

Inaugurada em 1977, a Central de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa/ES), em Cariacica, completa 42 anos na próxima segunda-feira (17). O local é utilizado por produtores rurais para o escoamento da produção agrícola capixaba e movimenta R$1 bilhão por ano em vendas. A Ceasa recebe, diariamente, oito mil pessoas.

Celulares pré-pagos do ES e de mais 16 estados devem ser recadastrados até segunda

/com informações Agência Brasil   Titulares de linha telefônica pré-paga em 17 estados têm até a...

Inpe emite alerta de chuvas fortes para 31 cidades do Espírito Santo

O Espírito Santo está sofrendo com as constantes chuvas nesta última semana. O Instituto...

Chuvas continuam no ES. Confira a previsão do tempo em Cachoeiro e região neste sábado (16)

As chuvas continuam em todo o Espírito Santo. A previsão do tempo para o...

Com uma área de 118.742m² e movimentação mensal de 45 toneladas, a Ceasa/ES está entre os dez melhores entrepostos brasileiros. A unidade se destaca a qualidade dos alimentos, logística e infraestrutura. A central foi reconhecida internacionalmente pela União Mundial de Mercados Atacadistas (WUWM), que congrega os principais mercados atacadistas do mundo.

O diretor-presidente da Ceasa/ES, Carlos Roberto Rafael, ressalta a importância do entreposto para a economia do Estado. “A Ceasa deu novas alternativas aos produtores rurais, comerciantes e consumidores fomentando o agronegócio capixaba. Hoje temos 2.700 produtores cadastrados de diversos municípios, 101 lojas, um total de 18 mil empregos diretos e indiretos. Há uma movimentação financeira diária de R$2 milhões, resultado das vendas de hortifrutigranjeiros”, conta Rafael.

Continua depois da publicidade

Antes da inauguração da Ceasa/ES, o sistema de comércio de hortigranjeiros acontecia no antigo mercado da Vila Rubim, no Centro de Vitória, na feirinha da Ponte Moacir Avidos e no Mercado São Sebastião, em Jucutuquara. Os produtos estragavam com facilidade e os caminhões causavam tumultos nas cidades, por isso, muitos produtores desanimaram de vender pela falta de planejamento e logística.

As iniciativas do Governo de São Paulo e Pernambuco, as primeiras experiências de regularização de mercado voltadas para o setor, somadas às práticas internacionais, proporcionaram ao Ministério do Planejamento, por meio do Decreto 61.391 de 20 de setembro de 1967, a criação do plano Decenal de Desenvolvimento Econômico. A partir desse plano, nasceu a Ceasa/ES.

O produtor rural Luiz Stange, de 74 anos, comercializa verduras e legumes desde a inauguração da central. Antes disso, ele também vendia na Vila Rubim. “ Eu sustentei meus cinco filhos trabalhando na Ceasa/ES, aqui eu consigo vender o que eu planto na roça, faço clientes e ganho meu dinheiro”, disse o produtor.

Publicidade