Política Regional

Casagrande e outros governadores pedem inclusão de estados e municípios na Reforma da Previdência

COMPARTILHE
101

O governador Renato Casagrande (PSB) participou ontem do 5° Fórum dos Governadores, em Brasília. Em discussão, além da pauta federativa, um alinhamento sobre alguns pontos da Reforma da Previdência, como a inclusão dos Estados e Municípios. Participaram das discussões o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e o relator do projeto na Comissão Especial, deputado Samuel Moreira (SP).

Após denúncias de direcionamento de verba para empresas, Assembleia Legislativa quer ouvir prefeito de Itapemirim

A Comissão de Cidadania da Assembleia Legislativa deve convidar o prefeito Thiago Peçanha para...

TCE vai realizar encontro de capacitação para prefeitos, secretários e vereadores em Alegre

O Tribunal de Contas do Espírito Santo (TCE) vai iniciar na próxima segunda-feira, dia...

Kennedy: TCE rejeita recurso e determina que Reginaldo Quinta devolva R$ 293 mil aos cofres públicos

O Tribunal de Contas do Espírito Santo (TCE) rejeitou recurso do ex-prefeito de Presidente...

Para Casagrande, a reunião caminhou para a manutenção de Estados e Municípios na Reforma, além da modificação de alguns outros pontos, como havia defendido o socialista. “No relatório que irá sair não constará o Benefício da Prestação Continuada (BPC) e a aposentadoria rural. Foi encaminhado como uma posição dos governadores que, em nossa opinião, seria uma injustiça com os setores mais vulneráveis da sociedade”, afirmou.

“Também ficou bem encaminhado em retirar o modelo de capitalização, já que o Governo quer fazer uma transição do atual formato de partilha para uma capitalização. Isso é prejudicial para quem tem renda menor. Ficou encaminhado ainda que os temas mais importantes da Previdência não serão retirados da Constituição Federal”, acrescentou Casagrande.

Continua depois da publicidade

De acordo com o governador, as propostas encaminhadas não podem ser tratadas como decisões tomadas devido ao fato da Reforma ser votada pelos congressistas. No entanto, o relator se comprometeu a discutir esses pontos com os líderes dos partidos na Câmara, deixando claro que esse é o posicionamento majoritário dos chefes dos Executivos estaduais.

Casagrande ressaltou ainda o momento decisivo para a votação da Reforma, já que a previsão é de que o texto saia da Comissão Especial ainda esta semana. “Nem todos os governadores concordam com o texto inicial e eu me incluo neles, pois sou favorável às mudanças que foram encaminhadas hoje. Mas, todos nós governadores concordamos que as formas devem ser as mesmas para os servidores da União e para os servidores dos Estados e municípios. Até porque o ambiente de trabalho é muito semelhante para os servidores públicos. Temos oportunidade de estabelecer uma regra única que irá resolver de forma definitiva, de uma vez só e sem ser pela metade”.

O socialista reforçou ainda a urgência da votação da proposta. “Não podemos deixar para amanhã essa tarefa. Independente ou ressalvando posições contrárias, no mérito todos são favoráveis à inclusão dos Estados e municípios”, disse Casagrande, ressaltando que acredita que o diálogo com os governadores serve para criar um ambiente favorável à aprovação.

Publicidade