Cidades

Alunos de Castelo doam sangue para ajudar colega com leucemia e abastecer bancos de Cachoeiro

COMPARTILHE
1717

Os alunos da Escola Estadual João Bley, de Castelo decidiram unir forças em prol de um amigo diagnosticado com leucemia e em tratamento no Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim (HECI). Nesta manhã (11) cerca 52 jovens com idades entre 16 e 18 anos estiveram em Cachoeiro para doar sangue. Desses, 30 vieram ao Banco de Sangue do HECI. Os demais ajudaram o Banco da Santa Casa.

Procissão marítima e forró na Festa de São Pedro em Anchieta de terça a domingo

A comunidade de São Pedro, em Anchieta, realiza de 25 a 30 de junho,...

Sucesso de público: 20 mil pessoas curtiram a 3ª edição do Festival de Inverno de Guaçuí

Ana Gláucia Chuina / Guilherme Gomes Turistas de vários cantos do Brasil, como Rio de...

Coral de estudantes homenageia Cachoeiro em apresentação nesta segunda (24)

A Praça Jerônimo Monteiro, na região central de Cachoeiro, receberá hoje um coral formado...

De acordo com a professora Flavia Muniz, a escola desenvolve um trabalho com os alunos sobre ações sociais e conseguiram, com essa iniciativa, combinar estudos e solidariedade. “Eles ficaram muito emocionados em poder ajudar ao próximo com essa ação. Muitos tiveram um pouco de medo, mas depois viram que era tranquilo e até querem continuar doando”, comentou a professora. Ela e o professor Wagner Barbosa acompanharam os alunos em excursão aos bancos de Sangue.

Continua depois da publicidade

Layla Garcia Supeleto, de 17 anos, foi uma das alunas que doaram sangue. “Sempre tive muita vontade de doar sangue e como surgiu essa oportunidade de ajudar ao nosso colega, eu não perdi tempo”, disse. Layla contou com todo apoio dos pais que autorizaram sua doação por meio de formulário (disponível no site do HECI) uma vez que ela é menor de 18 anos. “Eles acharam uma atitude muito bacana tanto minha quanto da escola em reunir tantas pessoas por uma causa tão nobre”, comentou.

Quem também não teve problemas com autorização dos pais foi o Henrique Patussi Broedel, também de 17 anos. Para ele foi ainda mais fácil uma vez que seu pai já é doador, então a solidariedade vem de berço. “Por ter doadores na família, sempre tive esse desejo. E então veio o convite da escola para ajudar o colega, somei tudo e fui”, disse Henrique.

Em ambos os casos, o procedimento não foi tão assustador quando parece. “Foi super tranquilo e rápido, não demorou nada. Todos deveriam doar!” Incentiva Layla.

Segundo a assistente social e responsável pela captação de doadores do Banco de Sangue do Hospital Evangélico, Tatiana Alemonge, a doação de hoje auxilia a manter o estoque regular. “Essa doação foi especifica para paciente com leucemia e o foco são as plaquetas cuja validade é de apenas 5 dias. Porém, o momento é válido para trabalhar a importância da doação regular também em jovens e adolescentes”, explica.

Dia do Doador

Na próxima sexta-feira (14) é o Dia 14 de junho é o Dia Mundial do Doador de Sangue e o Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim preparou uma programação especial.

Clique AQUI e leia a matéria.

 

Publicidade