Esporte Nacional

Volante do Milan, Thaisa reencontra colegas em decisão: 'Vai ser difícil'

COMPARTILHE
10

Primeira brasileira a atuar no Milan, que montou seu time de futebol feminino em 2018, a volante Thaisa vai rever seis de suas companheiras de clube na partida decisiva da seleção brasileira no Mundial Feminino contra a Itália, nesta terça-feira, às 16 horas (de Brasília), em Valenciennes.

Brasileira campeã mundial de esgrima vibra com ouro inédito e homenageia pai

Ao conquistar o inédito ouro para o Brasil na esgrima, Nathalie Moellhausen vibrou muito...

Barcelona vai oferecer R$ 420 milhões mais dois jogadores por Neymar

O Barcelona prepara uma proposta oficial para contratar Neymar. Depois de sondar o Paris...

Exame aponta lesão na coxa e Arrascaeta só deve voltar ao time do Flamengo dia 28

O meia Arrascaeta foi submetido a exames, nesta quinta-feira, que diagnosticaram uma lesão muscular...

Se no Campeonato Italiano, Thaisa e suas companheiras levaram a equipe de Milão ao terceiro lugar, desta vez, elas serão rivais no jogo de extrema importância para o Brasil, que busca a classificação às oitavas de final – as italianas lideram o Grupo C e já estão garantidas na fase seguinte.

“Vai ser uma experiência diferente, será a primeira vez que jogarei contra elas. Mas dentro de campo é rivalidade, e eu espero sair vencedora”, afirmou a meio-campista ao site da CBF.

Continua depois da publicidade

Quase há um ano no Milan, Thaisa atribui sua evolução tática à experiência no futebol italiano. Aos 30 anos, a meio-campista disputa o Mundial Feminino pela segunda vez e também esteve no grupo que foi quarto colocado nos Jogos Olímpicos em 2016, no Rio.

“Eu acho que o futebol italiano agregou no meu jogo a parte tática, eles têm algo a mais e são conhecidos pela tática. Acho que vai ser difícil, elas estão bem taticamente, mas nós temos muito potencial. A gente tem estudado muito elas e vamos determinadas para uma vitória”, declarou.

Thaisa é a parceira da veterana Formiga, uma das referências da seleção e que não poderá entrar em campo na última rodada da primeira fase pois está suspensa em razão do acúmulo de cartões. Luana deve estar entre as titulares. “A Formiga é uma perda grande, mas a gente está numa Seleção e acredito que quem está no banco também é bem competente para entrar e não deixar esse nível cair”, afirmou.

TREINO – Neste domingo, a seleção feminina treinou com o grupo completo no estádio Jean Jacques, em Lille. A comissão técnica priorizou o trabalho tático da equipe no trabalho, que foi aberto à imprensa apenas nos 15 minutos iniciais.

Andressa Alves e Cristiane, além da zagueira Kathellen fizeram trabalho à parte. Já Formiga se recupera de entorse no tornozelo esquerdo. A atleta não treinou e realizou uma sessão de fisioterapia no departamento médico.

As atletas receberam uma boa notícia neste domingo. Os resultados dos Grupos E e F ajudaram, de modo que os terceiros lugares dessas chaves não têm mais chance de somar quatro pontos e o Brasil, que está com três e ocupa o segundo lugar do Grupo C, avança ao mata-mata com um empate diante das italianas. Além disso, em caso de derrota, também é possível que as brasileiras se classifiquem como uma das melhores terceira colocadas.

Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade