Esporte Nacional

Caso Neymar: polícia de São Paulo registra B.O. contra Najila por difamação

COMPARTILHE
1488

A Polícia Civil de São Paulo registrou um boletim de ocorrência por difamação contra Najila Trindade Mendes de Souza por conta das declarações feitas pela modelo sobre a investigação da acusação de estupro contra Neymar.

Seleção feminina de basquete bate Argentina e fica perto da semi da Copa América

Depois de ter enfrentado dificuldades para confirmar favoritismo em sua estreia na Copa América,...

Avaí ganha 1ª em casa, deixa lanterna e faz Atlético-MG somar pior série negativa

A torcida do Avaí finalmente pôde festejar uma vitória em casa no Campeonato Brasileiro....

Alison admite incômodo com fase oscilante do Santos; Evandro não treina com time

O volante Alison, que foi titular do Santos na derrota por 3 a 0...

A declaração da modelo foi dada em entrevista concedida ao SBT ao comentar o suposto arrombamento de seu apartamento no qual um tablet com imagens do seu segundo encontro com Neymar, gravado pela modelo, teria sido roubado.

Ao ser questionado sobre o resultado da investigação, que encontrou apenas digitais da modelo e da empregada no apartamento supostamente arrombado, Najila afirmou: “É, mas a polícia está comprada, né? Ou eu estou louca?”

Continua depois da publicidade

Por conta dessa declaração, o delegado José Fernando Bessa registrou boletim de ocorrência na 6ª Delegacia Seccional de Santo Amaro na noite desta terça-feira. O delegado acrescenta ainda que um ofício será encaminhado ao instituto que coletou as digitais. “Caso sintam-se (os peritos) atingidos em sua honra, apresentem eventuais representações (contra a modelo)”, diz trecho.

A fala de Najila também foi repudiada pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (SINDPESP) e pela Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (ADPESP).

“O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (SINDPESP) e a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (ADPESP) vêm a público repudiar veementemente a afirmação feita pela Srta. Najila Trindade de que a polícia estaria ‘comprada'”.

Gonçalo Junior
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade