Política Nacional

Senadores dizem que Moro vai ao CCJ do Senado prestar esclarecimentos sobre supostas mensagens

COMPARTILHE
Foto: Lula Marques/Agência PT
29

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, aceitou ir à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado para prestar esclarecimentos sobre supostas mensagens trocadas por ele com procuradores da Lava Jato no período em que era juiz da Operação em Curitiba.

Joice diz que Bolsonaro é 'simpático' à sua candidatura à Prefeitura de SP

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) afirmou nesta segunda-feira, 24, ter o apoio do...

Cabral é punido com isolamento por ter instalado seu próprio cinema na prisão

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral foi punido com isolamento pelo período de 30...

Defesa de Lula alega idade e prioridade ao pedir manutenção de julgamento no STF

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolou no início da tarde...

A audiência de Moro foi agendada para a quarta-feira da semana que vem, dia 19, às 9 horas. O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), repassou aos colegas um comunicado em que Moro se compromete a ir ao Senado e que foi lido pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

No comunicado, o líder do governo manifesta “confiança” em Moro e na condução da Lava Jato pelo ex-juiz. O governo abria a possibilidade de a data ser agendada para os dias 19 ou 26. A presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Simone Tebet (MDB-MS), confirmou então a audiência para dia 19.

Continua depois da publicidade

Alcolumbre

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse que a ida de Moro à CCJ da Casa será “uma oportunidade para os senadores terem acesso a todas as respostas que julgarem necessárias”.

A declaração do senador foi feita em sua conta no Twitter minutos depois da divulgação, no mesmo canal, de uma carta do líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), que comunica a disponibilidade do ministro para ir à CCJ prestar esclarecimentos sobre as supostas conversas entre ele o procurador Deltan Dallagnol. As conversas teriam ocorrido via aplicativo de mensagens e foram publicadas pelo site The Intercept.

Alcolumbre ainda cumprimentou Moro pela iniciativa e escreveu que há de se “aguardar com muita cautela e responsabilidade o desenrolar dos próximos passos em relação a essas notícias antes de tomar as decisões.”

Daniel Weterman e Camila Turtelli, colaborou Gregory Prudenciano
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade