Agronegócio Regional

Produtores de Muniz Freire conhecem propriedade modelo em cafés de qualidade em Brejetuba

COMPARTILHE
Divulgação Incaper
71

Cerca de 40 cafeicultores de Muniz Freire realizaram uma visita técnica na propriedade do agricultor Joselino Meneguete, no município de Brejetuba, modelo na produção de cafés de qualidade. A excursão foi realizada pela equipe da cafeicultura, o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agropecuário (Semda).

Inovações sobre o café conilon são debatidas em Conceição do Castelo

Com objetivo de levar inovações, informações e tecnologias aos produtores de café, o Instituto...

O nosso café de cada dia é referência em qualidade e fonte de renda para o ES

Não há como negar, o café é parte da família brasileira. Presente desde as...

Dia do Café: o queridinho do Brasil também é sinônimo de saúde

No dia 24 de maio, é comemorado o Dia Nacional do Café, e para...

A visita contou com a presença do extensionista do Incaper de Brejetuba, Douglas Gonzaga de Souza, que prestou assistência técnica a Joselino. Ele conduziu o grupo pelos principais pontos da propriedade, passando informações técnicas no manejo de plantio e aquisição de mudas com bom desenvolvimento radicular e folhas livres de patologia, nutrição, colheita e pós-colheita, processamento dos grãos maduros e comercialização, bem como técnicas de obter cafés com qualidades superiores a 84 pontos.

Segundo o extensionista do Incaper de Muniz Freire, Rodrigo Cândido Celestino, o foco principal da visita foi capacitar os produtores de café arábica em gestão da propriedade cafeeira na produção de cafés superiores para atender o mercado interno e externo, impulsionando o desenvolvimento no setor e agregando valor ao produto e sustentabilidade da agricultura familiar de Muniz Freire.

Continua depois da publicidade

“A capacitação é de suma importância para esses agricultores que já produzem cafés de qualidade. Foi uma boa troca de experiências de produção de cafés finos, mercado externos e valorização de produto. Nós, da extensão rural, temos que melhorar as técnicas e manejos de condução e produção de cafés com qualidade na cafeicultura sustentável do município. Temos que contribuir com o aumento da geração de renda desses pequenos cafeicultores familiares e melhoria de qualidade de vida, desta forma haverá estímulos na produção de cafés especiais”, acrescentou Rodrigo Cândido Celestino.

 

Publicidade