Agronegócio Regional

Produtores de Muniz Freire conhecem propriedade modelo em cafés de qualidade em Brejetuba

COMPARTILHE
Divulgação Incaper
84

Cerca de 40 cafeicultores de Muniz Freire realizaram uma visita técnica na propriedade do agricultor Joselino Meneguete, no município de Brejetuba, modelo na produção de cafés de qualidade. A excursão foi realizada pela equipe da cafeicultura, o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agropecuário (Semda).

Venda Nova do Imigrante vai sediar a maior feira do Agroturismo do Brasil

O município de Venda Nova do Imigrante sediará a 15ª edição da Feira Nacional...

Presidente da Coocafé avalia resultados de 40 anos da cooperativa e fala sobre o futuro do setor cafeeiro

Por Elias Carvalho A Cooperativa dos Cafeicultores da Região de Lajinha (Coocafé) realizou no último...

Para incentivar agricultura e pesca, Prefeitura de Anchieta firma convênio com Incaper 

O prefeito de Anchieta, Fabrício Petri, assinou na tarde de ontem (30) um convênio...

A visita contou com a presença do extensionista do Incaper de Brejetuba, Douglas Gonzaga de Souza, que prestou assistência técnica a Joselino. Ele conduziu o grupo pelos principais pontos da propriedade, passando informações técnicas no manejo de plantio e aquisição de mudas com bom desenvolvimento radicular e folhas livres de patologia, nutrição, colheita e pós-colheita, processamento dos grãos maduros e comercialização, bem como técnicas de obter cafés com qualidades superiores a 84 pontos.

Segundo o extensionista do Incaper de Muniz Freire, Rodrigo Cândido Celestino, o foco principal da visita foi capacitar os produtores de café arábica em gestão da propriedade cafeeira na produção de cafés superiores para atender o mercado interno e externo, impulsionando o desenvolvimento no setor e agregando valor ao produto e sustentabilidade da agricultura familiar de Muniz Freire.

Continua depois da publicidade

“A capacitação é de suma importância para esses agricultores que já produzem cafés de qualidade. Foi uma boa troca de experiências de produção de cafés finos, mercado externos e valorização de produto. Nós, da extensão rural, temos que melhorar as técnicas e manejos de condução e produção de cafés com qualidade na cafeicultura sustentável do município. Temos que contribuir com o aumento da geração de renda desses pequenos cafeicultores familiares e melhoria de qualidade de vida, desta forma haverá estímulos na produção de cafés especiais”, acrescentou Rodrigo Cândido Celestino.

 

Publicidade