Espírito Santo

Governo do ES lança Conselho de Desenvolvimento da Região Central Sul nesta quinta(16)

COMPARTILHE
140

Como parte das atividades do Plano Regional de Desenvolvimento, será instalado, nesta quinta-feira (16), o Conselho de Desenvolvimento da Microrregião Central Sul. Este é o primeiro conselho que será implantado, num total de nove. O evento será realizado, a partir das 9 horas, no auditório do Sesi/Senai, em Cachoeiro de Itapemirim.

TRE-ES elege nova mesa diretora para biênio 2020/2021

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES) elegeu na tarde desta...

Decreto torna obrigatória a instalação de energia solar em novas edificações do Executivo estadual

O governador do Estado, Renato Casagrande, assinou, nesta segunda-feira (14), o decreto que institui...

Selecionados no programa CNH Social ES têm até a próxima segunda (14) para se matricular

Os selecionados no Programa CNH Social 2019 têm até a próxima segunda-feira (14) para...

Dentre os municípios contemplados pelos conselhos estão: Apiacá, Atílio Vivácqua, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Jerônimo Monteiro, Mimoso do Sul, Muqui e Vargem Alta. Posteriormente serão instalados os conselhos das microrregiões central serrana, sudoeste serrana, litoral sul, Caparaó, Rio Doce, centro oeste, nordeste e noroeste. Na Grande Vitória, as ações serão realizadas pelo Conselho Metropolitano de Desenvolvimento da Grande Vitória (Comdevit), que reúne os municípios da Região Metropolitana.

O Plano Regional de Desenvolvimento foi lançado pelo Governo do Estado no dia 10 de abril, também em Cachoeiro de Itapemirim. O coordenador executivo do Plano, o subsecretário Paulo Menegueli, explica que agora o objetivo dos conselhos é criar um ambiente de articulação, integração de interesses das microrregiões, a partir das vocações, desafios e oportunidades identificadas para cada área. E, dessa forma, buscar o desenvolvimento regional integrado de forma equilibrada e sustentável.

Continua depois da publicidade

“O diálogo com as instituições e os diferentes segmentos sociais, além da promoção do desenvolvimento regional são premissas do governo. Desta forma, com a implantação dos conselhos, vamos ouvir as demandas de cada microrregião do Estado, a partir das quais será possível executar ações que garantam o desenvolvimento de forma equilibrada e sustentável”, explica Menegueli.

O Plano de Desenvolvimento Regional conta com a gestão conjunta da Secretaria de Estado de Desenvolvimento (Sedes), de Economia e Planejamento (SEP) e do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN).

Terão cadeiras no Conselho Regional as prefeituras, os representantes do Poder Legislativo, do Ministério Público Estadual, do setor produtivo, das entidades locais e das organizações da sociedade civil. “O sucesso deste plano depende do empoderamento de todos os envolvidos. Precisamos aproveitar as potencialidades e vocações de cada cidade, dos grupos e entidades que hoje já atuam em prol do crescimento local”, ressalta o subsecretário Paulo Meneguelli.

A política de desenvolvimento regional terá como diretriz o equilíbrio do desenvolvimento em todo Estado, buscando potencializar os arranjos produtivos existentes e gerar novas oportunidades. A ação de governo se orientará pela busca do equilíbrio e contemplará ações bem estruturadas, focadas na busca de investidores capazes de consolidar ou adensar cadeias produtivas já existentes.

Publicidade