Dia Nacional do Café

Destaque: região do Caparaó é referência em cafés especiais

COMPARTILHE
Foto: Leandro Fidelis
470

A produção de café especial veio para ficar. Além de mudanças nas práticas tradicionais de cultivo, colheita e pós-colheita do grão, essa nova fase está modificando a vida de agricultores nos mais diversos cantos do Espírito Santo. Na região do Caparaó, a produção de café especial já está consolidada e os frutos dessa nova forma de produzir o grão já são colhidos a nível nacional.

A região possui produtores que estão colecionando prêmios e bons resultados diante da qualidade de seu produto. Esse destaque foi comprovado também pelos produtores capixabas na Semana Internacional do Café, edição 2018, realizada em Belo Horizonte, no último mês de novembro. Os cafeicultores capixabas faturaram os principais prêmios desta edição.

Na categoria arábica, os capixabas do Caparaó roubaram a cena. Afonso Lacerda de Abreu (Café Forquilha do Rio), de Dores do Rio Preto, foi o campeão, seguido de Deneval Vieira (Sítio Cordilheiras do Caparaó), de Iúna.

Continua depois da publicidade

É o segundo título de Lacerda no Prêmio. Em 2016, ele também ficou com o primeiro lugar. As famílias dos cafeicultores comemoram juntas e se emocionaram na cerimônia de premiação.

 

Publicidade