Política Regional

Câmara de Brejetuba abre CPI e prefeito é afastado do cargo por 180 dias

COMPARTILHE
863

A Câmara Municipal de Brejetuba instaurou um Processo de Cassação de Mandato contra o prefeito João do Carmo Dias (PV), mais conhecido como João Lourenço, por cinco votos a quatro. O chefe do Executivo é suspeito de praticar uma série de irregularidades.

Kennedy: TCE rejeita recurso e determina que Reginaldo Quinta devolva R$ 293 mil aos cofres públicos

O Tribunal de Contas do Espírito Santo (TCE) rejeitou recurso do ex-prefeito de Presidente...

Pela hora da morte: Prefeitura de Marataízes lança edital para comprar 705 caixões

A Prefeitura de Marataízes lançou edital para aquisição de até R$ 500 mil em...

Deputada Iriny quer título de Cidadão Espírito-Santense para Jean Wyllys e fundador do MST

A deputada Iriny Lopes (PT) criticou da tribuna, na sessão de terça-feira (11), a...

Entre elas está a prisão de Lourenço, há um ano, após uma confusão em um ponto de manifestação de caminhoneiros na BR-262. Ele foi preso em flagrante por ter atirado em direção a um ônibus que furou um bloqueio na rodovia.

Segundo a Polícia Militar, na ocasião outro crime foi praticado. O prefeito estaria embriagado ao volante.

Continua depois da publicidade

A partir da notificação que seria entregue ontem (22), ele deve ser afastado por um período de 180 dias enquanto tramitar o julgamento na Câmara de Vereadores.
A sessão que decidiu pela abertura de impeachment aconteceu na tarde da última terça-feira (21).

Com a notificação, João Lourenço é afastado e em seu lugar assumir vice-prefeito, Samuel Quirino de Oliveira, conhecido como Hélio Quirino. O prefeito assinou a notificação na tarde desta quarta-feira (22).

Publicidade