Cidades

Cachoeiro vai sediar 1ª Exposição Especializada do Cavalo Mangalarga Machador

COMPARTILHE
5342

A tradição continua. É com esse slogan que Cachoeiro de Itapemirim abre as porteiras para a maior raça de equinos da América Latina. De 15 a 18 de maio, a cidade sediará a 1ª Exposição Especializada do Cavalo Mangalarga Machador. O evento acontece no parque de exposições Carlos Caiado Barbosa.

Novo prefeito interino de Itapemirim deve usar força policial para assumir os trabalhos na Prefeitura

O clima deve ser de tensão nesta segunda-feira (27), em Itapemirim, por conta do...

Secretaria de Agricultura planeja melhorias para Feira do Servidor em Cachoeiro

A Feira do Servidor, como é conhecida a Feira Livre da Agricultura Familiar realizada...

Ação no Centro de Cachoeiro para marcar Dia de Luta Pela Saúde da Mulher

Na próxima terça-feira (28), das 9h às 15h, a Praça Jerônimo Monteiro, no centro...

A expectativa é que um plantel com 100 animais campeões de todas as partes do país participem das provas. Shows locais e praça de alimentação também estão na programação.

A competição será composta por disputas de morfologia, marcha batida e marcha picada para machos e fêmeas comuns e registrados. O julgamento será feito por juízes oficiais e as premiações chegarão a R$ 10 mil.

Continua depois da publicidade

Uma das grandes promessas do concurso será o Jucu Barão Vermelho. Valioso, o cavalo castrado tem apenas sete anos mas já possui 12 prêmios, dentre eles o de Campeão Nacional de Marcha, na categoria Reservado, conquistado na Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador, realizada em Belo Horizonte, considerada a “copa” da raça.

Para alcançar tanto sucesso e valor, Jucu Barão Vermelho possui uma rotina treinamento digno de um atleta olímpico, como conta seu proprietário e treinador, Luiz Geraldo, que tem um centro de treinamento equestre em Cachoeiro. “O Jucu é treinado dia sim e dia não. Intercalamos seu treinamento entre passo, marcha e galope”, disse.

A rotina do animal também inclui tratamentos modernos e alimentação balanceada para melhorar o desempenho nas pistas. “Realizamos nele o que há de mais moderno na região. Ozonioterapia para melhorar a circulação sanguínea, acupuntura e laserterapia para o tratamento de possíveis lesões. A alimentação envolve capim e suplementação”, afirma o médico veterinário do animal, Vinicius Fardin.

A iniciativa é realizada Núcleo Sul Capixaba dos Criadores do Cavalo Mangalarga com o apoio da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador “Grandes campeões estrão aqui, no parque de exposição. Nossa intenção é tornar novamente nosso município em uma referência no mundo da raça”, afirmou Ricardo Ventury, presidente do núcleo.

O Núcleo Sul Capixaba

A Região Sul do Espírito Santo ganhou mais força para fomentar a maior raça do melhor cavalo se sela. Fundado novamente em 2018 e sediado em Cachoeiro de Itapemirim, o novo Núcleo Sul Capixaba dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (NSCCCMM) já mostra que tem potencial para o desenvolvimento da raça.

O médico pediatra e criador, Ricardo Abreu Ventury assumiu a presidência da instituição e comentou sobre essa renovação. “O antigo núcleo se desintegrou em 2016. Ano passado, com apoio dos criadores e filhos dos antigos integrantes, ganhamos força para retomar o caminho de prestígio que sempre tivemos no mundo do cavalo Mangalarga”, disse.

O novo presidente fica à frente do NSCCCMM até 2022. Compõem também a gestão, Jaciara Fiorin Zopé (vice-presidente), Marcos Bueno Silva (secretário), Mauro Roza Machado (tesoureiro), e Victor Corrêa, Thiago Gonçalves e Leandro Fornazier (diretores de eventos, fomento e marketing).

Ricardo fez questão ainda de ressaltar a importância da região para o fomento da raça. “Sempre fomos destaque nas competições de todo país, sendo sempre muito bem representada por animais vitoriosos. É a região que mais possui plantéis vencedores do Espírito Santo”, finalizou.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicidade