Política Regional

Aumento de salários de vereadores é promulgado pela Câmara e vira lei em Castelo

COMPARTILHE
2200
Advertisement
Advertisement

Agora é lei! Mesmo com uma forte insatisfação popular, a Câmara Municipal de Castelo promulgou a Lei 3.884/2019 que fixa os subsídios dos vereadores para o próximo mandato a partir de 2021. O texto foi publicado no Diário Oficial de quarta-feira (8) e promulgado pelo presidente da Câmara, o vereador Domingos Fracaroli.

Legislativo capixaba retoma atividade presencial de forma parcial nesta quarta (3)

A Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo (Ales) decidiu pela retomada parcial de...

Assembleia Legislativa do ES vai suspender recesso parlamentar de julho

O presidente da Assembleia Legislativa do Espírito Santo, deputado Erick Musso (Republicanos), decidiu suspender...

Deputado Luciano Machado doa 30% do salário para o Hospital de Alegre

Nesta segunda-feira (25), o deputado estadual Luciano Machado (PV) esteve em Alegre com representantes...

A medida que foi aprovada pelos vereadores por oito votos a quatro, define um reajuste de 41% nos subsídios no Legislativo. Após aprovado, o projeto seguiu para a sansão do prefeito Luiz Carlos Piassi (PMDB). O prefeito, por sua vez, vetou a lei de reajuste  dos subsídios do prefeito, vice e secretários e deixou vencer o prazo de apreciação da lei dos salários dos vereadores e mandou  de volta para a Câmara Municipal, onde foi promulgada (sancionada).

O projeto de reajuste, que foi aprovado na surdina e em regime de urgência, gerou revolta na população de Castelo que chegou a protestar durante as sessões da Casa de Leis, questionando frente a frente com os vereadores o aumento salarial. Mesmo assim, o legislativo não cedeu à pressão popular.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Com a nova lei, a partir de 1º de janeiro de 2021, os salários dos vereadores passam de R$ 4,9 mil para R$ 6,9 mil.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.