Segurança

Após cinco horas de negociação, polícia evita que homem que agrediu grávida se jogasse de prédio em Mimoso do Sul

COMPARTILHE
Foto: Roberto Barbosa
2098

Um homem, visivelmente descontrolado, deu trabalho para polícia após tentar se jogar de um prédio, em Mimoso do Sul, na tarde desta terça-feira (14). A negociação para que o homem desistisse de tirar a própria vida durou quase cinco horas e envolveu as polícias Civil e Militar e Corpo de Bombeiros.

Polícia afirma que criminoso morto no Zumbi é um dos maiores assaltantes de Cachoeiro

A Polícia Civil afirmou que Tercílio Alves Filho, 21 anos, que foi morto na...

Protesto e toque de recolher no bairro Zumbi após morte em confronto entre PM e bandidos

Após a morte de um homem baleado em confronto com a Polícia Militar, na...

PM e PC deflagram operação em Marataízes e Itapemirim; um homem foi preso por homicídio

Uma “Operação Integrada” entre a Polícia Militar e a Polícia Civil, na manhã desta...

Antes disso, ele agrediu a companheira, que está grávida de quatro meses, e quebrou vários objetos dentro da própria residência. Em seguida, subiu para um prédio, que fica ao lado de sua residência, e ameaçou se jogar.

De acordo com a vítima, de 34 anos, o homem já chegou em casa alterado e iniciou as agressões. A gestante contou, ainda, que não houve discussão, nem mesmo motivos.

Continua depois da publicidade

A mulher acabou desmaiando após ser ferida por chutes e socos. Uma testemunha contou que o homem, frequentemente agride a companheira, e que ele aparente ter problemas psiquiátricos.

Após ser convencido a descer do prédio, o homem foi detido e encaminhado à delegacia regional de Cachoeiro de Itapemirim.

A mulher contou à testemunha que vai pedir medida protetiva e se mudar do local. Ela afirmou, ainda, que sempre desejou acabar com o relacionamento, mas o homem ameaça ela, sua filha de 15 anos e mãe, de morte.

A polícia reforça que vítimas de violência façam o registro das agressões nas delegacias dos municípios. Denúncias também podem ser feitas por meio do 181 e 190.

Publicidade