Geral

Manifestantes pró-governo se fantasiam de lagosta e pedem 'Lava Toga' no DF

COMPARTILHE
11

Em ato de apoio ao governo Bolsonaro em Brasília, um grupo de pessoas em um dos trios elétricos se fantasiou de lagosta, em forma de protesto ao edital do Supremo Tribunal Federal (STF) que prevê refeições com lagosta e vinhos com premiação internacional.

Ibama lança edital para contratar empresa que monitore desmatamento na região Amazônica

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) publicou edital no Diário Oficial...

Mega-Sena acumula e vai pagar R$ 35 milhões no sábado (24)

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.181 da Mega-Sena, realizado hoje (21)...

Sarampo: começa hoje (22) vacinação preventiva em todo país

A partir desta quinta-feira (22), as crianças de seis meses a menores de 1...

Entre os gritos de defesa de pautas encampadas pelo governo, como a reforma da Previdência e o pacote anticrime e anticorrupção, o STF se tornou alvo. Há várias faixas e cartazes pedindo a instauração da CPI da “Lava Toga”, uma comissão parlamentar de inquérito para investigar o “ativismo judicial” em tribunais superiores.

De cima do trio onde estão os fantasiados de lagosta, manifestantes pedem pela instauração da CPI e reclamam da atuação da Suprema Corte. “A gente prende, eles soltam”, disse um dos participantes do protesto. “É muita palhaçada do STF, vamos exigir a CPI da Lava Toga”, acrescentou, completando que “motivos não faltam” para a apuração.

Continua depois da publicidade

O chamado Centrão, que reúne parlamentares de Centro no Congresso, também é alvo de insatisfação. Segundo a última estimativa da Policia Militar, a manifestação em Brasília conta com 10 mil pessoas. Uma das faixas diz #foraMaia, em referência ao presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), e #foraSTF. “Alô Rodrigo Maia, o povo não é bobo. Ele sabe que você foi eleito pelo manto da impunidade”, diz um dos manifestantes do trio.

Amanda Pupo
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade