Internacional

Google armazenou senhas do G Suite em texto simples

COMPARTILHE
12

O Google disse nesta terça-feira, 21, que senhas de contas corporativas que usam o pacote de aplicativos do Google para empresas, chamado G Suite, foram armazenadas em texto simples no sistema do Google – as informações ficaram expostas a funcionários do Google e a administradores das contas do G Suite. A falha no sistema existe desde 2005.

Juncker diz que risco de Brexit sem acordo permanece "muito real"

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, disse que o risco de que o...

Arábia Saudita se une a coalizão marítima liderada pelos EUA no Golfo Pérsico

A Arábia Saudita anunciou que se juntará a uma coalizão de forças navais liderada...

Netanyahu não obtém maioria para formar governo, indica apuração

O primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, não vai conseguir obter maioria no Parlamento do...

A companhia disse que o problema afetou uma “pequena parcela dos usuários do G Suite”, mas não revelou o número exato de contas afetadas. Segundo a empresa, a falha afetou contas de empresas, e não contas individuais. Hoje, o Google tem 5 milhões de usuários corporativos no G Suite.

O Google afirmou que corrigiu a ferramenta e que recentemente notificou os usuários do G Suite que tiveram suas senhas expostas.

Continua depois da publicidade

O Google armazena senhas de usuários em seu sistema com duas camadas de proteção: uma de criptografia e outra que usa um algoritmo chamado “hash”, que tornam a informação ilegível para humanos. A falha comprometeu esse segundo recurso – as senhas ainda estavam protegidas por uma estrutura criptografada. “Não temos nenhuma evidência de que acessos inapropriados e mau uso afetaram as senhas”, disse Suzanne Frey, vice-presidente de engenharia do Google, em postagem no blog da empresa.

O Google informou reguladores de proteção de dados sobre a exposição de senhas.

O Facebook já teve um caso parecido com esse. Em março deste ano, a rede social anunciou expôs as senhas de milhões de usuários ao armazená-las em textos simples em seus servidores. De acordo com Brian Krebs, pesquisador de segurança independente que revelou o caso, entre 200 milhões a 600 milhões de usuários foram afetados, incluindo usuários do Instagram.

Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade