Geral

Secretário de Aviação Civil defende rever acordo que limita voos para Argentina

COMPARTILHE
12

O secretário Nacional de Aviação Civil, do Ministério da Infraestrutura, Ronei Glanzmann, defendeu, neste domingo, a revisão do acordo bilateral entre Brasil e Argentina que limita a quantidade de voos entre os dois países, informou a Agência Brasil.

Assassinato de ator e seus pais completa uma semana; filha presta homenagem

Rafael Henrique Miguel, de 22 anos, o pai, João Miguel, de 52 anos, e...

PF destrói 1,2 mil tonelada de maconha na fronteira com o Paraguai

Durante a 19ª fase da Operação Nova Aliança, a Polícia Federal (PF) e a...

Relatório do Vaticano para encontro de bispos cogita padres casados na Amazônia

O Vaticano divulgou nesta segunda-feira, 17, o documento preparatório para o Sínodo dos Bispos...

A declaração foi dada pelo secretário durante o Encontro de Líderes do 1º Fórum Internacional de Investimentos em Turismo, em Foz do Iguaçu (PR).

Segundo a agência, o secretário disse que o acordo, de 1948, está ultrapassado. A quantidade de voos entre os dois países está limitada a 133 frequências semanais mistas e outras sete exclusivamente cargueiras.

Continua depois da publicidade

Para Glanzmann, esse limite está saturado e há a necessidade de ser revisto, para a realização de operações não regulares, com base na reciprocidade entre os dois países. A intenção é estimular o turismo.

Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade