Economia

Produção de celulose cai 7,1% no 1º tri no comparativo anual, diz Ibá

COMPARTILHE
22
Advertisement
Advertisement

As produção de celulose do Brasil (em volume) recuou 7,1% no primeiro trimestre de 2019, somando 4,9 milhões de toneladas, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira, 15, pela Indústria Brasileira de Árvores (Ibá). Somente no mês de março a produção caiu 0,6% em relação ao informado um ano antes, para 1,736 milhão de toneladas. Entre janeiro e março, as exportações do insumo diminuíram 2,4% em relação ao reportado um ano antes, somando 3,8 milhões de toneladas vendidas. No mês de março foi apurada queda de 13,3% na exportações, para 1,204 milhão de toneladas.

15 das 26 atividades mostraram reduções recordes da produção em abril ante março

A queda de 18,8% na indústria em abril ante março foi disseminada, alcançando 22...

Programa que financia salários bate primeiros R$ 2 bi após quase 2 meses

O programa criado pelo governo Bolsonaro para apoiar pequenas e médias empresas no pagamento...

Comissão Europeia avança para disponibilizar € 11,5 bi para recuperação da crise

A Comissão Europeia aprovou nesta quarta-feira, 3, modificações em seu orçamento para 2020 para...

O consumo aparente de celulose caiu 15,7% no comparativo entre mesmos trimestres, para 1,162 milhão de toneladas. Em março, entretanto, registrou um salto de 61,5% no comparativo anual, para 599 mil toneladas.

Já a produção de papel ficou estável em 2,6 milhões de toneladas, apontando leve queda de 0,6% no comparativo entre mesmos trimestres. As exportações de papel (em volume), por sua vez, recuaram 2,2% no primeiro trimestre, para 500 mil toneladas. No mercado doméstico, as vendas de papel caíram 1,1% em relação aos primeiros três meses do ano passado, totalizando 1,3 milhão de toneladas.

Advertisement
Advertisement
Continua depois da publicidade

Na direção oposta, as vendas de painéis de madeira (em volume) no mercado doméstico cresceram 1,1% no primeiro trimestre no comparativo anual, para 1,6 milhão de metros cúbicos. As exportações desse insumo, que tem a América Latina como principal destino, registraram retração de 4,5% na mesma base de comparação, para 294 mil metros cúbicos.

Balança Comercial

As exportações de produtos florestais somaram US$ 2,8 bilhões no primeiro trimestre, com alta de 2,3% frente ao mesmo período do anterior. Em valores, entre janeiro e março deste ano as exportações de celulose cresceram 3,3%, as de papel recuaram 0,4% e as painéis de madeira diminuíram 9,6%.

Como resultado a balança comercial do setor fechou o trimestre com um saldo positivo de US$ 2,496 bilhões, 2,8% acima do alcançado um ano antes.

A representatividade da balança do setor foi de 5,2% do total das exportações brasileiras. As exportações de celulose para a China – o mais importante destino do setor de celulose brasileiro – diminuíram 1,5% no comparativo entre mesmos trimestres, para US$ 856 milhões (FOB).

Fabiana Holtz
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.