Espírito Santo

Projeto de lei quer proibir cobrança por estimativa no Espírito Santo

COMPARTILHE
915
Advertisement
Advertisement

O deputado Capitão Assumção (PSL) apresentou o Projeto de Lei 158/2019, que proíbe a cobrança “por estimativa de consumo” de água, energia elétrica e gás no âmbito do Espírito Santo.

Governo do ES prorroga prazos de obrigações de contribuintes

O Governo do Estado prorrogou uma série de prazos de obrigações de contribuintes com...

Sebrae ES e Findes fazem encontros sobre edital Petrobras Conexões para Inovação

O Sebrae ES se une à Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), por...

Live, às 16h: Rodrigo Coelho falará sobre a atuação do TCE durante a pandemia

O conselheiro do Tribunal de Contas do Espírito Santo (TCE), Rodrigo Coelho, será o...

Esse tipo de estimativa é feita por dedução pelas concessionárias a partir do tamanho do imóvel, levantamento de áreas, cômodos e afins, nas construções que ainda não dispõem de medidores de consumo.

A proposta estabelece ainda que, nos casos de aquisição do primeiro medidor, o valor do equipamento será cobrado uma única vez diretamente do consumidor.

Advertisement
Continua depois da publicidade

A troca e o conserto do aparelho serão de responsabilidade das concessionárias, não recaindo ao consumidor quaisquer ônus para o pagamento dos serviços.

O consumidor, no entanto, será responsabilizado e arcará com as despesas caso perícia técnica comprove que o medidor tenha sido danificado mediante adulteração fraudulenta.

Cobrança indevida

Assumção disse que a proibição da aferição de consumo por estimativa é necessária para coibir cobranças indevidas e infundadas dos serviços mencionados.

“O método mais eficaz para medir o gasto de cada um desses serviços é com o medidor de consumo, ou, no caso da água, o hidrômetro”, afirma o deputado.

Advertisement

A matéria será analisada previamente nas comissões permanentes de Justiça, Defesa do Consumidor e Finanças, antes de votação no plenário.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.