Segurança

“Matei porque ela estava me caguetando”, diz assassino de jovem morta a pedradas em Alegre

COMPARTILHE
50713

O suspeito de ter assassinado a pedradas a jovem Jussara Fernandes de Paula, de 24 anos, na madrugada deste domingo (14), na localidade de Rive, em Alegre, confessou o crime e relatou o motivo que o levou a matar a Jussara.

Carro sai da pista, derruba poste e interrompe sinal de internet em Guaçuí

Um acidente automobilístico causou a interrupção do sinal de internet de empresas via cabo...

Após quatro anos, suspeito de matar a ex-mulher na frente da filha é preso em Guarapari

Um crime que aconteceu há quatro anos, no bairro Terra Vermelha, em Vila Velha,...

Polícia Ambiental apreende arma e pássaros silvestres em zona rural de Muniz Freire

A Polícia Militar Ambiental apreendeu nesta sexta feira (19) uma arma, munições e vários...

De acordo com a Polícia Militar, Mateus Batista de Oliveira, de 22 anos, afirmou que matou a jovem por acreditar que ela estava o ‘caguetando’, mas não contou detalhes sobre a suposta troca de informações entre a vítima e terceiros.

Testemunhas contaram à polícia que viram Jussara e Mateus subir em direção ao campo de futebol da localidade e que pouco depois, viram ‘manguinha’, como o suspeito é conhecido, descer ensanguentado do local.

Continua depois da publicidade

Mateus disse aos colegas que iria em casa tomar banho e que voltaria para a praça, que fica próxima ao local do crime. Suspeitando da situação, as testemunhas foram em busca de Jussara, e encontraram a jovem sem vida, com uma pedra de cerca de 20 kg em cima da cabeça. Ela sofreu esmagamento de crânio e perda de massa encefálica.

A polícia foi acionada e cercou o local. Pouco depois, Mateus apareceu na praça, com roupas limpas, sem qualquer preocupação.

Os militares abordaram o rapaz que afirmou ter sido o autor do crime e o prenderam em flagrante. Com Mateus, a PM encontrou duas pedras de crack e parte de uma tesoura. Ele foi encaminhado a delegacia regional de Alegre.

 

 

 

Publicidade