Segurança

Funcionário denuncia espancamento e morte de detento no CDP de Cachoeiro

COMPARTILHE
23160
Advertisement
Advertisement

Um detento morreu na tarde deste domingo (21) após ser espancado por outros presos em uma cela, no Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro de Itapemirim (CDPCI). As informações são de um funcionário, que preferiu não se identificar.

Vídeo | Acidente entre três veículos deixa uma vítima fatal em Rio Novo do Sul

Um grave acidente envolvendo três veículos na manhã desta segunda-feira (25), no KM 390,...

Bombeiros procuram corpo de homem que foi queimado, esquartejado e jogado em rio de Guaçuí

Mergulhadores do Corpo de Bombeiros fazem buscas na manhã desta segunda-feira (25), em um...

Homem é preso suspeito de roubar celular de jovem, assaltar posto de gasolina e tentar matar idoso em São José do Calçado

Um homem de 32 anos foi preso após cometer uma série de crimes, neste...

De acordo com a denúncia, ainda não se sabe a motivação das agressões, mas a vítima foi brutalmente agredida e socorrida desacordada. Nilson Quirino dos Santos, de 39 anos, chegou a ser levado para o Pronto Atendimento do bairro Marbrasa, mas não resistiu e morreu pouco depois de dar entrada na unidade.

A reportagem procurou a Secretaria Estadual de Justiça (Sejus) que informou por meio de nota, que o interno “deu entrada no Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro do Itapemirim (CDPCI) em 17 de abril através de mandado judicial. No dia 21 de abril, ao passar mal, foi encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento do município, onde recebeu todos os cuidados para seu quadro clínico. Entretanto, apresentou piora do estado de saúde, vindo a óbito no local”.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Ao lamentar a morte, a Sejus disse que aguarda o laudo do Instituto Médico Legal (IML) e não comentou sobre a denuncia de agressão.

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) do município já apura o caso. O corpo de Nilson foi encaminhado para o Instituto Médico Legal e o laudo que vai apontar a causa da morte deve ser emitido nos próximos 30 dias.

Superlotação

O mesmo denunciante informou, ainda, que as carceragens do CDPCI estão superlotadas. Algumas celas com capacidade para oito presos, abrigam mais de 20. A Sejus informou também por nota que “a superlotação foi o quadro encontrado pela gestão estadual e que, desde o início do ano, instaurou uma Comissão para aprimorar a gestão do sistema prisional capixaba e reduzir o déficit de vagas nos presídio”.

 

Advertisement

 

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.