Espírito Santo

Cai número de vítimas fatais em acidentes de trânsito no Espírito Santo

COMPARTILHE
294
Advertisement
Advertisement

Foi lançado nacionalmente ontem, no Espírito Santo, o movimento Maio Amarelo, que busca alertar e mostrar às pessoas a dimensão que os acidentes de trânsito têm no mundo todo.

Continua depois da publicidade

O Estado conseguiu reduzir em 43% o número de mortes no trânsito de 2011, quando teve início a Década de Ações para Segurança no Trânsito instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU), até 2018. A queda representa 415 vidas salvas no período, se comparadas as 1.159 mortes em 2011 com as 744 no ano passado, de acordo com dados do relatório do Movimento Capixaba para Salvar Vidas no Trânsito (Movitran).

O presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), José Aurélio Ramalho, que esteve ontem no Espírito Santo, afirmou que a instituição trabalha junto com o Governo do Estado para transformar o ES no lugar mais seguro no trânsito para as pessoas no País.

“Os acidentes são a única pandemia no País que não depende de vacina e nem de político. Depende da postura de cada um. E, juntos, numa parceria entre os órgãos e a sociedade civil organizada, vamos reduzir cada vez mais os acidentes nas vias capixabas”, salientou Ramalho.

Maio Amarelo

Continua depois da publicidade

O Movimento internacional, que acontece em 29 países, busca alertar e mostrar a dimensão que os acidentes têm no mundo. O tema deste ano, “No trânsito, o sentido é a vida”, foi definido em fevereiro pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e pretende estimular em toda a sociedade ações voltadas ao fortalecimento das medidas preventivas para maior segurança e, em consequência, para preservar a vida.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].