Política Nacional

MG: vice-governador filiado ao Novo usa helicóptero do Estado para voltar de spa

COMPARTILHE
20

Filiado ao Novo, o vice-governador de Minas Gerais, Paulo Brant, e sua mulher, Alexia Paiva, usaram uma aeronave do Estado para se deslocar de um spa de luxo em Macacos, no distrito de Nova Lima, para Ouro Preto, durante o feriado prolongado da Páscoa. A notícia foi revelada pelo jornal O Tempo e confirmada pelo jornal O Estado de S. Paulo.

Presidentes de TJs dão apoio à medida do STF sobre dados bancários e fiscais

Presidentes dos Tribunais de Justiça dos Estados assinaram nesta sexta-feira, 19, uma carta em...

Funai diz que tenta, há anos, se livrar de aeronaves sucateadas

A Fundação Nacional do Índio (Funai) afirma que tenta, há anos, se livrar de...

Juíza autoriza operador de propinas a prestar 'serviços médicos' na cadeia

A juíza Carolina Vieira Figueiredo, da 7.ª Vara Federal Criminal, autorizou que o operador...

Segundo a assessoria do governo mineiro, o casal estava hospedado no Espaço Águas Claras, que ficaria na rota área do compromisso de Brant. Foi por esse motivo, de acordo com o governo, que um helicóptero oficial foi usado para transportar os dois até Ouro Preto, onde foi realizada a cerimônia de entrega da “Medalha da Inconfidência”, comenda oferecida sempre no dia que lembra a morte de Tiradentes.

Foram homenageados bombeiros e representantes da Defesa Civil mineira que ajudaram no resgate às vítimas do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, em janeiro, e também a professora Helley de Abreu – que morreu ao tentar salvar crianças de um incêndio criminoso na creche Gente Inocente, em Janaúba, na região Norte do Estado.

Continua depois da publicidade

A utilização da aeronave constrangeu o governador Romeu Zema e o Novo, partido que prega a corte de gastos e a austeridade no uso de recursos públicos. No evento, diante do vice, Zema chegou a mencionar a necessidade de se reduzir custos diante da grave situação fiscal do Estado.

Durante a campanha, Zema, único governador eleito pelo Novo em 2018, prometeu não usar aviões do governo e apenas se deslocar em voos de carreira durante o mandato. A redução dos gastos do setor público e a diminuição do tamanho do Estado também foram bandeiras de João Amoêdo na disputa presidencial do ano passado.

Pedro Venceslau
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade