Geral

Operação Aplique da PF combate tráfico de drogas e lavagem de dinheiro em SP e MS

COMPARTILHE
25

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta terça-feira, 23, a Operação Aplique, desarticulando organização criminosa especializada no tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. São cumpridos, em São Paulo e em Campo Grande (MS), 14 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal de São Paulo.

Enem: candidatos sem isenção têm até quinta-feira para pagar inscrição

Finalizadas as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, os estudantes...

Especialistas criam associação para reunir dados sobre dieta low carb

A dieta low carb conquista cada vez mais adeptos pelo mundo. Informações sobre o...

Dieta Low carb: como emagrecer rápido reduzindo consumo de carboidrato

Emagrecer rápido: essa é a promessa da dieta low carb, que reduz, significativamente, o...

Também foi determinada a prisão preventiva do líder da organização criminosa, pelo crime de lavagem de dinheiro. Ele já está preso por tráfico de drogas no Centro de Detenção Provisória de Guarulhos, na Grande São Paulo. A Justiça Federal também bloqueou R$ 30 milhões do grupo, com base na apuração da movimentação financeira da organização.

Conduzida na Superintendência de Polícia Federal em São Paulo, a investigação teve início em julho de 2017, com o monitoramento de um helicóptero utilizado nas operações de tráfico de entorpecentes.

Continua depois da publicidade

Durante uma ação da PF, agentes aguardavam a aterrissagem do veículo em São Paulo quando surpreenderam integrantes da organização, que carregavam grande quantidade de dinheiro. Na ocasião, o helicóptero não realizou o pouso como previsto.

No dia seguinte, a Delegacia de Santos, cidade do litoral paulista, prendeu um membro do grupo no Guarujá, cidade vizinha, pela posse de 40 quilos de cocaína.

De acordo com a PF, o líder da organização criminosa foi identificado e detido em outubro de 2018, no aeroporto de Guarulhos, quando coordenava o envio de 40 quilos de cocaína em bagagens com destino à Europa. Os entorpecentes foram apreendidos e os transportadores foram presos em flagrante.

Posteriormente, a Polícia Federal identificou pessoas físicas e jurídicas utilizadas para ocultar o dinheiro proveniente do tráfico internacional de drogas.

Fausto Macedo
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade