Internacional

Casa Branca atua para restringir vistos de entrada nos EUA alguns países

COMPARTILHE
13

O governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, avançou nesta segunda-feira para restringir os vistos de visitantes para cidadãos de países com altos índices de permanência nos EUA para além do permitido, incluindo potencialmente barrar totalmente esses cidadãos. Um memorando presidencial determina que graduados membros do governo estabeleçam recomendações para os oriundos de países com taxa acima de 10% de permanência além do prazo permitido, com base em estatísticas do Departamento de Segurança Interna.

Em artigo, Theresa May diz que levará ao Parlamento 'oferta ousada' para o Brexit

A primeira-ministra britânica, Theresa May, planeja fazer uma "oferta ousada" ao Parlamento para obter...

Bomba atinge ônibus de turismo no Egito e fere pelo menos 16 pessoas

Uma bomba atingiu um ônibus turístico perto das Pirâmides de Gizé, nos arredores de...

Primeiro-ministro húngaro vira modelo contra globalismo

O cerco de Viktor Orbán à Universidade Centro-Europeia (CEU) não foi um caso isolado....

As recomendações poderiam incluir limites à duração de vistos futuros concedidos, a exigência de documentação adicional ou a suspensão total das entradas de determinado país, diz o memorando. Os países como taxas de permanência de 10% ou mais em anos anteriores são majoritariamente da África.

No ano fiscal de 2018, os países em que 10% ou mais dos cidadãos haviam ficado para além do período autorizado nos EUA incluíam Afeganistão, Angola, Butão, Burundi, Cabo Verde, Chade, República do Congo, Djibuti, Eritreia, Geórgia, Laos, Libéria, Nigéria, Palau, Somália, Sudão, Sudão do Sul e Iêmen. Fonte: Dow Jones Newswires.

Continua depois da publicidade

Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade