Internacional

Rússia diz que relatório de Mueller não apresenta evidências de conluio

COMPARTILHE
11

O Kremlin afirmou nesta sexta-feira que o relatório de 400 páginas do conselheiro especial que investiga a interferência russa nas eleições americanas de 2016, Robert Mueller, não ofereceu nenhuma evidência confiável sobre um conluio naquela campanha.

Conservadora alemã se torna a primeira mulher presidente da Comissão Europeia

A conservadora alemã Ursula von der Leyen se tornou nesta terça-feira, 16, a primeira...

EUA prendem ex-presidente do Peru, acusado de receber propina da Odebrecht

O governo dos Estados Unidos prendeu nesta terça-feira, 16, o ex-presidente do Peru Alejandro...

Líder iraniano promete retaliação ao que chama de 'pirataria' pelo Reino Unido

O aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do Irã, disse que o seu país vai...

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse a repórteres que “não há evidências substanciadas por quaisquer fatos” que a Rússia tenha interferido na eleição e ressaltou que Moscou rejeita as acusações. Peskov destacou que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, negou repetidas vezes as alegações de interferência “porque não havia nenhuma”.

O relatório, apresentado ontem, concluiu que não houve conluio entre a campanha de Donald Trump e as autoridades russas, mas documentou os esforços russos para interferir nas eleições presidenciais. Fonte: Associated Press.

Continua depois da publicidade

Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade