Internacional

Rússia diz que relatório de Mueller não apresenta evidências de conluio

COMPARTILHE
10

O Kremlin afirmou nesta sexta-feira que o relatório de 400 páginas do conselheiro especial que investiga a interferência russa nas eleições americanas de 2016, Robert Mueller, não ofereceu nenhuma evidência confiável sobre um conluio naquela campanha.

Indicado por Cristina Kirchner acelera negociações com peronistas

Alberto Fernández, indicado pela ex-presidente Cristina Kirchner para ser cabeça de chapa dos peronistas...

Novo presidente ucraniano toma posse e anuncia dissolução do Parlamento

O presidente da Ucrânia, Vladimir Zelenski, anunciou na segunda-feira, 20, a dissolução do Parlamento...

Irã quadruplica enriquecimento de urânio não destinado a armas

A Organização de Energia Atômica do Irã (OEAI) anunciou que quadruplicou a produção de...

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse a repórteres que “não há evidências substanciadas por quaisquer fatos” que a Rússia tenha interferido na eleição e ressaltou que Moscou rejeita as acusações. Peskov destacou que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, negou repetidas vezes as alegações de interferência “porque não havia nenhuma”.

O relatório, apresentado ontem, concluiu que não houve conluio entre a campanha de Donald Trump e as autoridades russas, mas documentou os esforços russos para interferir nas eleições presidenciais. Fonte: Associated Press.

Continua depois da publicidade

Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade