Economia

Confusão entre deputados marca debate da PEC do Orçamento na CCJ

COMPARTILHE
11

Após a leitura do relatório e do voto favorável do relator da proposta de emenda constitucional do Orçamento Positivo, deputados agora debatem a matéria na Comissão de Constituição, Cidadania e Justiça.

Ofensiva da rede chancela discurso do Itaú que defendia pagamento em 2 dias

O contra ataque da Rede no setor das maquininhas, isentando a antecipação de recebíveis,...

Itaú diz que taxa zero na antecipação de recebíveis vale para qualquer cliente

O Itaú Unibanco e a Rede, braço de adquirência do banco, informaram ao Broadcast,...

Ofensiva da Rede pode ser ato anticompetitivo perante fintechs, diz Abipag

O presidente da Associação Brasileira de Instituições de Pagamentos (Abipag), Augusto Lins, avalia a...

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) fez o que chamou de “reflexão” sobre a matéria. Na sequência, a deputada Talíria Petrone (PSOL-RJ) pediu a palavra. A vice-presidente da CCJ, deputada Bia Kicis (PSL-DF), questionou se ela iria se posicionar contra ou a favor da PEC, mas a deputada disse que queria também apenas fazer uma reflexão. Kicis tentou impedir a fala e houve um princípio de confusão, mas foi logo contido.

No início da sessão, havia 17 deputados inscritos para debater a PEC do Orçamento. Petrone é a terceira do dia. Depois do fim do debate, os parlamentares deverão votar a admissibilidade da matéria e, só depois, será iniciada a discussão sobre a reforma da Previdência, o que pode ficar para amanhã.

Continua depois da publicidade

Camila Turtelli e Mariana Haubert
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade