Economia

PLDO prevê reestruturação da carreira dos militares, diz secretário

COMPARTILHE
13

O projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) de 2020 não contempla reajuste para nenhuma carreira, com exceção dos militares. De acordo com o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, o projeto não incorpora, nas previsões, a reestruturação de carreira dos militares, mas que há precisão para que a Lei de Orçamento Anual (LOA) traga recursos para esse reajuste.

Ofensiva da rede chancela discurso do Itaú que defendia pagamento em 2 dias

O contra ataque da Rede no setor das maquininhas, isentando a antecipação de recebíveis,...

Itaú diz que taxa zero na antecipação de recebíveis vale para qualquer cliente

O Itaú Unibanco e a Rede, braço de adquirência do banco, informaram ao Broadcast,...

Ofensiva da Rede pode ser ato anticompetitivo perante fintechs, diz Abipag

O presidente da Associação Brasileira de Instituições de Pagamentos (Abipag), Augusto Lins, avalia a...

O entendimento do governo é que, como o PLDO é autorizativo, ao não trazer nenhuma previsão de reajuste, significa que os aumentos não poderão ocorrer. Isso, no entanto, poderá ser alterado durante a tramitação no Congresso Nacional.

O secretário-adjunto de Fazenda, Esteves Colnago, disse que também não há previsão no projeto para novos concursos públicos neste ano. “A prerrogativa neste momento é sem concurso publico”, afirmou.

Continua depois da publicidade

Lorenna Rodrigues, Adriana Fernandes e Fabrício de Castro
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade