Economia

Joice diz que "invade a madrugada" para debater Previdência na CCJ

COMPARTILHE
6

Líder do governo no Congresso, a deputada federal Joice Hasselmann (PSL) disse que conversou com parlamentares para que a reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) possa “invadir a madrugada”, diante do que ela chamou de “kit obstrução” de partidos que impede o debate da reforma da Previdência na CCJ. “Por mim vou até seis da manhã na CCJ”, disse Joice, que falou com jornalistas ao chegar no Planalto para reunião com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Ofensiva da rede chancela discurso do Itaú que defendia pagamento em 2 dias

O contra ataque da Rede no setor das maquininhas, isentando a antecipação de recebíveis,...

Itaú diz que taxa zero na antecipação de recebíveis vale para qualquer cliente

O Itaú Unibanco e a Rede, braço de adquirência do banco, informaram ao Broadcast,...

Ofensiva da Rede pode ser ato anticompetitivo perante fintechs, diz Abipag

O presidente da Associação Brasileira de Instituições de Pagamentos (Abipag), Augusto Lins, avalia a...

No fim da tarde, os parlamentares estão em uma votação para decidir se a pauta da comissão será invertida ou não, ou seja, para analisar se a CCJ irá debater primeiro a PEC do Orçamento Impositivo e depois a Reforma da Previdência.

“Todos nossos olhos estão voltados para a CCJ. Desde semana passada, havia ali um acordo com alguns dos partidos do denominado Centrão para tentar fazer uma inversão de pauta e tentar colocar primeiro a PEC do Orçamento Impositivo e depois a PEC da Previdência. Tem momentos que precisamos parar e conversar para que o ‘kit obstrução’ seja retirado”, disse Joice, que chamou a tática de “lamentável”. A líder ainda destacou que a obstrução só não ocorreria se o “todo o Congresso fosse governista”.

Continua depois da publicidade

A deputada também afirmou que vê alguns partidos do Centrão dispostos a fazer acordo para retirar a obstrução. Questionada se é ‘temerário’ fazer a votação da Previdência na quarta-feira, com um possível quórum reduzido em função do feriado, Joice respondeu que sim. “É mais arriscado sim, o ideal é que consigamos aprovar isso até esta terça-feira. E por isso o apelo para que esses parlamentares que usam do kit obstrução pensarem no País. Temos um feriado pela frente. Vamos tocar essa PEC da Previdência para frente”, disse.

Amanda Pupo e Felipe Frazão
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade