Esporte Nacional

Queniano Cherono supera bicampeão etíope na chegada e ganha a Maratona de Boston

COMPARTILHE
32

Em um dos finais de prova mais emocionantes da história da Maratona de Boston, o queniano Lawrence Cherono ultrapassou o etíope Lelisa Desisa, bicampeão do grande evento, na linha de chegada para terminar com a vitória na equilibradíssima disputa masculina da competição nesta segunda-feira, nos Estados Unidos.

Operário-PR vence e deixa o Guarani na lanterna da Série B

Nada é tão ruim que não possa piorar. Na noite desta terça-feira, no estádio...

PSG frustra tentativa do Barcelona e rejeita liberar Neymar por empréstimo

O Barcelona insiste, o Real Madrid sonda e a Juventus tenta seduzir o Paris...

João Menezes vence na estreia e Rogerinho cai no quali do US Open

No embalo da medalha de ouro conquistada no Pan de Lima, João Menezes venceu...

Vencedor em 2013 e 2015 desta tradicional maratona que acaba de viver a sua 123ª edição, Desisa apontou na rua derradeira do percurso de 42,195 km na primeira posição, mas o corredor do Quênia aproveitou a sua maior velocidade para passar à frente do competidor da Etiópia com um sprint justamente quando o concorrente estava a um passo do triunfo.

Na sua primeira vitória em uma das principais maratonas do calendário internacional, Cherono terminou com o tempo de 2h07min57s, enquanto Desisa cruzou a linha de chegada apenas dois segundos depois. O queniano Kenneth Kipkemoi ficou em terceiro, dez segundos atrás do líder. Potência nas provas de longa distância do atletismo, o Quênia teve, por sinal, sete corredores terminando entre os dez primeiros colocados.

Continua depois da publicidade

Na prova feminina, a vitória em Boston foi conquistada pela etíope Worknesh Degefa, que rompeu a linha de chegada com o tempo de 2h23min31s. A atleta se tornou a oitava competidora do seu país a ganhar uma edição desta prova e a terceira nos últimos sete anos.

A queniana Edna Kiplagat garantiu a segunda posição, enquanto o terceiro lugar foi conquistado pela norte-americana Jordan Hasay. A corredora Desiree Linden, que faturou a vitória no ano passado e se tornou a primeira atleta dos Estados Unidos a ganhar em Boston desde 1985, desta vez teve de se conformar com a quinta colocação. Ela também ficou atrás da etíope Meskerem Assefa, que fechou a prova no quarto posto.

SEIS ANOS APÓS ATENTADO – Uma multidão de 30 mil corredores seguiu os atletas de elite nesta edição da Maratona de Boston, que não era realizada no dia 15 de abril desde 2013. Nesta mesma data há seis anos, explosões de duas bombas ocorridas perto da linha de chegada da prova provocaram três mortes e deixaram mais de cem pessoas feridas. Naquela ocasião, os atentados ocorreram com panelas de pressão cheias de explosivos, pregos e outros metais estilhaçados.

Em outra disputa desta maratona, o norte-americano Daniel Romanchuk, de 20 anos, se tornou o homem mais jovem a ganhar a corrida de cadeiras de rodas em Boston. Já a versão feminina desta prova foi faturada pela suíça Manuela Schar, que pela segunda vez triunfou nesta categoria da competição.

Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade