Política Regional

TCE investiga contrato de R$ 6 milhões para vigilância na Prefeitura de Itapemirim

COMPARTILHE
Foto: Arquivo / Aqui Notícias
2357

O Tribunal de Contas do Espírito Santo está investigando indícios de irregularidades na contratação milionária de empresa para vigilância patrimonial na Prefeitura de Itapemirim.

Evair de Melo reivindica audiências públicas no ES sobre o licenciamento ambiental no Trecho Norte da BR 101

O deputado federal Evair de Melo (PP) apresentou dois requerimentos solicitando audiências públicas em...

Falta de juiz titular, furtos e atendimento ampliado do Serviço Médico Legal são questionados durante audiência pública em Guaçuí

Moradores de Guaçuí se reuniram na noite de quarta-feira (11), na Câmara de Vereadores...

Cervejeiros sugerem emendas ao PDM de Cachoeiro

A audiência pública realizada pela Câmara de Cachoeiro para discutir o Projeto de Lei...

O Processo Nº 03333/2018-8, trata de Fiscalização de Iniciativa Própria do TCE, aberto com o objetivo de examinar a legalidade, bem como a execução do contrato administrativo de nº 34/2018, firmado entre a Prefeitura e a empresa SVA Segurança e Vigilância Armada Eirelli, para prestação de serviços de vigilância armada, no valor de R$ 6.057.596,64.

A equipe técnica do Tribunal de Contas apresentou à Corte um parecer que pede que o secretário municipal de Defesa Social, Marcos Gazzani, seja condenado ao pagamento de multa no valor de R$ 100 mil pela suposta contratação irregular.

Continua depois da publicidade

A contratação, segundo o parecer, não teria seguido os ritos legais da licitação.

A reportagem tentou contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Itapemirim, mas até o fechamento desta edição não obteve um posicionamento sobre o assunto.

Em notas, a Prefeitura de Itapemirim informou que o secretário de Defesa Social, Marcos Gazzani, está à disposição para prestar os devidos esclarecimentos. “Mas ele não recebeu, ainda, uma notificação oficial do Tribunal de Contas do Espírito Santo a respeito da multa mencionada na matéria”, disse a nota.

Guarda Civil Municipal

Itapemirim, assim como outras cidades da região, possui uma Guarda Civil Municipal (GCM) que entre as suas atribuições está a de proteção do patrimonial, mesma finalidade da contratação de empresa terceirizada contratada por R$ 6 milhões.

O guarda municipal simboliza a segurança pública nos municípios. Sua função é de extrema importância para zelar pelo bem dos cidadãos e a segurança patrimonial, ao executar policiamento administrativo ostensivo.

A vigilância do guarda municipal pode ser realizada nas escolas, hospitais e prédios públicos municipais da Prefeitura e Câmara dos Vereadores.

Publicidade