Cidades

Prefeitura propõe incentivos para atrair empresas e gerar empregos em Cachoeiro

COMPARTILHE
Divulgação PMCI
126

Para estimular empresas a se instalarem em Cachoeiro ou expandirem suas atividades no município, gerando empregos e fomentando o crescimento da economia local, a prefeitura elaborou projeto de lei para criação de incentivos fiscais. A proposta já foi encaminhada à Câmara Municipal, para apreciação.

Dentistas da prefeitura levam ações de prevenção em saúde bucal a escolas

Por meio de sua equipe de dentistas, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) vem...

Secretário preso na Operação Ouro Velho recebe liberdade provisória

O Juíz Bruno Fritoli Almeida, da Comarca de Guaçuí, concedeu o alvará de soltura...

Mesmo com caixa garantido em R$ 500 milhões, Marataízes não consegue superar problemas de alagamentos

Mesmo com recursos garantidos, de forma retroativa, em R$ 500 milhõe oriundos de um...

A partir da concessão de benefícios tributários, o município pretende atrair grandes investimentos dos setores industrial, comercial e de prestação de serviços.

“A política de incentivo fiscal é um instrumento consagrado que o poder público tem para poder impulsionar o desenvolvimento econômico. Queremos trazer novos empreendimentos para Cachoeiro e incentivar os que já estão instalados aqui a crescerem. Assim, estimularemos a criação de novos e melhores postos de trabalho para os cachoeirenses, os investimentos em infraestrutura e diversificaremos as atividades produtivas do município”, frisa o prefeito Victor Coelho.

Continua depois da publicidade

Ele ressalta que Cachoeiro tem vocação para receber grandes investimentos, pelo seu posicionamento geográfico, entre a região metropolitana de Vitória e o estado do Rio de Janeiro, além da proximidade com o litoral. “Precisamos apostar nos nossos pontos fortes. Temos um cenário muito favorável à concessão de estímulo industrial”, avalia.

O prefeito também destaca que o incremento da atividade econômica, gerado pelos incentivos, ampliaria o valor adicionado fiscal (VAF) de Cachoeiro, o que garantiria o aumento das transferências de recursos estaduais e federais ao município. “Isso ajuda a ampliar a nossa capacidade de investimentos e de atender as demandas sociais, melhorando a qualidade de vida da população”, complementa.

Como funcionará

Para terem direito aos incentivos previstos na minuta da lei (pelo prazo de cinco anos, prorrogável por igual período), as empresas deverão obedecer a uma série de exigências.

Elas terão que apresentar à prefeitura projeto de investimento descrevendo o empreendimento e as expectativas de resultados para o município com a sua implantação; admitir majoritariamente, no seu quadro funcional, moradores de Cachoeiro, tanto na implantação quanto na operação do empreendimento proposto; e contratar, preferencialmente, bens e serviços de fornecedores sediados na cidade.

Benefícios propostos pelo projeto de lei:

– Isenção sobre o Imposto de Transmissão Inter Vivos de Bens Imóveis (ITBI) concedido ao requerente no momento da ocorrência do fato gerador por ocasião da escrituração do respectivo título aquisitivo, a contar do deferimento do benefício;

– Isenção sobre Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) aos imóveis objeto da implantação ou ampliação efetivamente utilizados no desenvolvimento da atividade econômica;

– Até 50% de redução na alíquota sobre o Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN) próprio, não podendo este benefício resultar em alíquota inferior a 2% a contar do deferimento do benefício;

– Isenção sobre o Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN) sobre os serviços a que se referem os subitens 7.02, 7.05 e 7.19 da lista anexa à Lei Complementar 116/2003, tomados pelos beneficiários desta lei, visando a construção, instalação ou ampliação do empreendimento.

Publicidade