Guaçuí

Prefeitura de Guaçuí implanta sistema para limitar empréstimos consignados de servidores

COMPARTILHE
275

A Prefeitura de Guaçuí tomou uma iniciativa que visa a educação financeira de seus servidores. E a decisão partiu da prefeita Vera Costa, diante do nível de endividamento dos funcionários, com empréstimos e créditos consignados que são descontados de seus contra cheques e estão passando – e muito – dos 30% que podem ser comprometidos com esse tipo de desconto. Para isso, também realizou um encontro com bancos e empresas que concedem créditos aos funcionários para explicar mudanças que irão limitar essas concessões.

Raízes de árvores podem prejudicar infraestrutura da cidade

As árvores embelezam calçadas, fazem sombras para veículos e pedestres, arejam e humanizam o...

Prefeita Vera Costa visita local de montagem da ponte provisória na BR 482

A prefeita de Guaçuí, Vera Costa, visitou no domingo (14) a área onde está...

Divulgada a programação do GuaçuFolia

A programação do GuaçuFolia 2019, foi divulgada nesta segunda-feira (11) pela prefeitura de Guaçuí. O evento...

Para isso, por meio da Secretaria Municipal de Gestão Administrativa e Recursos Humanos, o município contratou uma empresa para a implantação de um sistema de controle centralizado desses descontos. De acordo com a secretária da pasta, Walleska Guaitolini, todas as informações ficarão centralizadas neste sistema e irá impor um limite para que os servidores não possam somar empréstimos e créditos que passem dos 30% permitidos. “As empresas cadastradas a darem o crédito para os servidores e os bancos terão acesso ao sistema e só irão conceder o benefício dentro do limite que ele possuir, e se já tiver atingido os 30%, não poderá ser concedido nada”, explica.

Waleska conta que existem servidores que praticamente não estavam recebendo o salário no final do mês, porque este estava comprometido com empréstimos em bancos e créditos em supermercados. “Tinha servidor com empréstimos em todos os bancos da cidade, além de contas em supermercados e farmácias”, relata. “Diante disso, a prefeita Vera Costa pediu que buscássemos uma solução”, completa.

Continua depois da publicidade

E o primeiro passo foi cancelar todos os convênios, depois contratar a empresa e, agora, convidar as instituições envolvidas para uma reunião com essa empresa responsável pelo sistema, para explicar como vai funcionar de agora em diante. “Fizemos uma reunião com a equipe dos Recursos Humanos da Prefeitura, ontem (quinta-feira) e, hoje (sexta-feira), com as instituições sociais (comércio e empresas que concedem créditos) e bancos”, explica a secretária.

Agora, será iniciado o cadastramento de todos os envolvidos no processo que tenham interesse em fazer convênio com a Prefeitura, para que os créditos possam voltar a ser concedidos aos funcionários do município, mas agora dentro do controle do limite de 30%. “No início, sabemos que será uma adaptação difícil para os servidores, mas vemos isso como uma educação financeira, para que eles tenham, no mínimo, 70% de seus salários à disposição no dia do pagamento”, afirma Waleska.

A secretária destaca, ainda, que os empréstimos e créditos contraídos relativos aos antigos convênios serão pagos e o novo sistema passa a valer a partir de agora, com o limite de 30%. E no contrato feito não há custo para o município. A empresa irá receber um pequeno percentual em cima das parcelas que forem descontadas dos salários dos servidores, nos empréstimos e créditos concedidos a partir de agora. “Dessa forma, vamos conseguir regularizar a situação em seu aspecto legal e educar financeiramente nossos servidores, para que não fiquem completamente endividados, o que é um fator de desânimo para qualquer trabalhador, chegar ao fim do mês e não ter o que receber”, conclui Walleska.

Publicidade